A ideologia Obra como forma de vida, criação do mestre-profeta da Maranata, alienou os dependentes de cultos proféticos, gerou heresias, meias verdades e profetadas em defesa do governo oligárquico e pseudocarismático que promete arrebatamento da Igreja Fiel – leia-se Maranata – ao ressoar da quarta trombeta.

Agiam na sede da Instituição, na Rua Torquato Laranja, 90 – Vila Velha – ES, agentes incentivadores das ameaças, mentiras e perseguição aos questionadores e retirantes do sistema que protestavam por transparência (eles ainda fazem o mesmo); mas a transparência não acontecia e o Poder Público entrou em cena: MP-ES, MPF, Polícia Federal e Receita Federal.

Conversas gravadas com autorização da Justiça identificaram Joabe, o secretário de Gedelti, que acompanha as redes sociais, copia e de tudo informa o presidente, p. ex: o artigo Como caem os valentes, publicado em 08.12.12.

http://www.bahiadiadia.com.br/noticias/policial/863/gravacoes-ligam-lideres-da-igreja-maranata-a-crimes-no-es-diz-mp-05-07-2013/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/como-caem-os-valentes/

Entre os ameaçados constavam uma Juíza de Direito e um Promotor de Justiça; e não é de admirar a construção de um DESFACE (pago em dólares) para propagar o ódio ao Cavaleiro Veloz.

Fakes idiotizados instigaram mentiras nas redes sociais: Cavaleiro Veloz é anônimo, caído, endemoninhado, filho de Satanás, inimigo da Obra etc. Os amigos da Obra, defensores do sistema, os donos de balcões de negócios, os Judas maranatizados-mercenários, os membros da banda podre e os políticos raposas nada mais fizeram do que esperar recompensas (ah! certas e fartas); enquanto os membros de Conselho Presbiteral – que se dizem gerados por esta doutrina maravilhosa e se debruçam em elogios ao Presidente em Comunicado de 17.05.2013, constituem o frágil pilar das ações dos fakes militantes que se dizem esclarecidos pela fé na eternidade porque a salvação é individual, não olhe para o homem e as trombetas estão tocando.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/10/acredite-se-quiser/

Hoje, 04.02.2017 fazem cinco anos do escândalo… e dezenas de matérias publicadas em dezenas de blogs aqui e no Exterior.

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1107003-igreja-maranata-dizimo-desviado-em-fraude-milionaria.html

Nunca deveríamos deixar de considerar o estrago feito pela ideologia Obra como forma de vida, espúria por natureza; porquanto a pergunta que não quer calar permanece:

porque deixei crescer dentro de mim

o mal que destruiu milhares de vidas?

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/05/farsa-e-perplexidade/

O fariseu nega o direito de o Messias exigir o pedido de perdão e continua endividado com Deus.

O Messias do Eterno e Todo-Poderoso exigiu: se não atenderem à condição continuarão carregando pecados. Oração sem arrependimento, sem confissão de pecados e sem pedido de perdão é inigualável ofensa à justiça Daquele que a instituiu.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/12/nos-nao-perdoamos-os-nossos-devedores/

O tempo passa e a Instituição segue o rumo traçado pelo criador da ideologia Obra como forma de vida; porquanto o gedeltismo encurralou a Instituição em um beco sem saída.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/08/beco-sem-saida/

Onde cada aniversário aponta a queda, homens honestos e mulheres sinceras refletem e rompem com o sistema.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/09/aniversario-da-rainha-desfigurada/

“O SENHOR é minha justiça.”

CV.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/12/nos-nao-perdoamos-os-nossos-devedores/comment-page-1/#comment-25454

Aniversário da rainha desfigurada…

Publicado: 1 de fevereiro de 2017 em Obra revelada

“Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca.” 

 (Apocalipse 3.15-16).

A cada momento precisamos tomar decisões que afetam a outros e a nós mesmos. A Ética Cristã ajuda-nos a encarar valores e deveres de uma perspectiva correta: a perspectiva de Deus. A Ética Cristã é especialmente importante para a vida diária do cristão dentro e fora da igreja. Ela não somente mostra o quanto o crente e a liderança da igreja estão distantes dos alvos de sal da terra e luz do mundo, mas os ajuda a insistirem e progredirem em direção a esse ideal.

Leia o resto deste post »

Amados,

Avisei bem antes – esse gigantismo intencionalmente megalomaníaco e pseudocarismático está desmascarado e fatalmente implodido.

Como está escrito (Mateus 23.4): “Eles atam fardos pesados e os colocam sobre os ombros dos homens. No entanto, eles próprios não se dispõem a levantar um só dedo para movê-los.”

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/a-falsa-uncao-gera-morte/

Desastre previsível.

Exemplo de comunidade cristã desviada das Escrituras e mergulhada em falso profetismo instigador de ódio religioso contra os dissidentes e os questionadores. O ódio é instigado e o pavor domina o rebanho.

https://vimeo.com/58854952

Enquanto isso alguns deles fazem turismo na Praça Vermelha

https://vimeo.com/62570470

Igrejas morrem.

Não duvidem: a decadência da Maranata é notória; a dissimulação e a mentira fazem parte do DNA do gedeltismo; as demandas judiciais propostas pelo MP-ES expuseram o poço de iniquidades; o Conselho Presbiteral manipulado pelo dono da empresa se presta a elogiar Gedelti Gueiros e pasmem! o Presbitério não reage e não se sente culpado.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-decadencia-da-maranata/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/02/poco-de-iniquidades/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/10/acredite-se-quiser/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2014/08/o-presbiterio-nao-se-sente-culpado-sera/

Neste contexto me lembrei de Marcia Velten relatando dificuldades http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/10/labaredas-de-odio-religioso/comment-page-1/#comment-2020  cuja postagem também pode ser lida em https://obramaranatarevelada.wordpress.com/sou-nova-na-icm/  seguida de diversos comentários.

Os “anticristos” dominam a Maranata.

Os fatos estão aos olhos de todos.

Se alguém já entendeu, que, continuar debaixo da autoridade eclesiástica de mestres e pastores pseudocarismáticos o faz cúmplice com desacertos desses líderes, o melhor a fazer é:

> arrepender-se dos pecados,
> cortar as cordas das falsas profecias,
> desfazer emoções,
> pedir perdão aos ofendidos,
> restituir o devido a quem de direito,
> romper com o sistema e
> submeter-se à orientação do Espírito de Cristo Jesus que jamais contraria o que Deus disse, do jeito que Ele disse.

Se os que dominam o rebanho de Deus perderam a vergonha, aqueles que os obedecem perderam o respeito por si mesmos.

“O SENHOR é minha justiça.”

CV.

Como está escrito:

“Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade.”

Este Blog é MINISTÉRIO.

Por acaso falta espaço nos céus para as andorinhas? Falta espaço nos mares para os peixes? No universo sideral falta espaço para as estrelas? No entanto, ainda que venha a faltar espaço para andorinhas, peixes e estrelas o espaço que a Palavra de Deus nos concede para o andar na “constância de Cristo” (2 Ts. 3.5) é imenso e nunca faltou. Na GRAÇA não existem limites e o desafio do crente em Jesus é crescer até atingirmos a estatura de Cristo, como está escrito (Efésios 4:10-14):

“Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas. E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.”

Proponho a questão:

Se além da notícia de 15 procedimentos investigativos em curso no Ministério Público (Estadual e Federal), considerarmos a corrupção já denunciada no Judiciário (Estadual e Federal) envolvendo a liderança da Igreja Cristã Maranata;

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/04/7060/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/06/fraudes-e-lucros/

Se considerarmos a ardilosa heresia comunitária mantida com profetadas e revelagens em cultos proféticos, a decadência da Maranata e claros desvios doutrinários fomentando este poço de iniquidades;

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-decadencia-da-maranata/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/08/culto-profetico-mentiras-e-opressao/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/02/poco-de-iniquidades/

Se considerarmos as meias verdades, mentiras, negativas de transparência e negócios nebulosos envolvendo parentes do líder da Instituição;

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/o-clamor-publico/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/negocios-de-familia-e-fabrica-de-judas/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/11/igreja-contratou-sobrinho-do-presidente/

Se levarmos em conta a cobrança efetuada pela Receita Federal em face da Igreja Cristã Maranata e alguns da elite para depósitos administrativos com correções e multas;

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/03/fase-da-cobranca-de-tributos/

PERGUNTA-SE:

quem recebe a imposição de mãos do Presbitério recebe bênção ou condenação? Como está escrito: “Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade.” E prestem atenção: este decreto é incisivo, pois Jesus o repetiu em três ocasiões distintas (Mt. 7.23; 25.41; Lc. 13.27).

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/a-falsa-uncao-gera-morte/

Você não mais poderá dizer: ninguém me avisou.

“O SENHOR é minha justiça.”

CV

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/12/nos-nao-perdoamos-os-nossos-devedores/comment-page-1/#comment-25368

Resultado de imagem para apontando arma

E-mails com ameaças, difamações, calúnias, injúrias e maldições endereçados contra o autor dos artigos do Blog do Cavaleiro Veloz, formam um capítulo à parte nesses primeiros sete anos de enfrentamentos contra crimes (em teses), erros graves e heresias instituídas pela elite da Instituição. Fomos traídos. Nosso o direito de opinião. O mal cresce. O maranatismo é sectário. Pastores denunciam. Resistir aos erros dos falsos profetas e maus pastores é nosso dever de cristãos.

Havendo inúmeras investigações em curso pela Polícia Federal, Ministério Público do Estado do Espírito Santo e Receita Federal, crescia a instigação do ódio religioso a ponto de o Blog haver publicado os nomes dos marcados para morrer. Não tive dúvidas em publicar nomes dos alvos principais desse ódio religioso e o Ministério Publico ficou ciente, pois denunciei o fato pessoalmente e por escrito.

Insistentes denúncias nas redes sociais contra a autodefesa, a avareza indiscriminada, a dissimulação e a dissolução do patrimônio mostravam a Instituição nesse quadro vergonhoso… enquanto os fakes palacianos instigados pelo ódio religioso nos acusavam se sermos os culpados das investigações!

O depoimento do pr. Abraão Rodrigues Ferreira, São Luís, MA, expressa a intimidação dos pastores e a ignominiosa manipulação através da hierarquia institucionalizada. O ódio religioso!  O pavor! Os coronéis do gedeltismo davam ordens e quem tivesse juízo devia assinar.

 

(…) “Lembro-me de um dia estar em uma reunião em uma assembleia extraordinária, diga-se de passagem, onde tudo estava armado e definido pela liderança e a sua cúpula, mas para demonstrarem uma falsa satisfação aos pastores que ali estavam, era uma convocação para aprovação do conselho presbiteral, criada para defender os interesses comuns e mútuos e não da igreja de forma global como muitos ingenuamente pensavam e continuam a pensar, conselho presbiteral também é um capítulo à parte, merece um destaque maior, pois eu nunca vi em lugar algum do mundo, um conselho presbiteral composto de coronéis e de homens que representem alguma autoridade, gostaria muito de entender porque um pastor, um líder espiritual, que deveria estar pregando a paz e a harmonia entre as pessoas, homens que deveriam ser vistos como propagadores da paz entre as gentes, ao invés disso, o que se vê é o inverso, homens rodeados de armas de todos os calibres pessoas preparadas para defender e atacar até matar quem for considerado uma ameaça, tudo para defender os interesses particulares de alguns líderes, senhores detentores do poder prontos para dar a ordem de ataque aos pitbulls.

 

Pastor não é para estar cercado de soldados armados, a não ser que ele tenha algo a esconder. Jesus nunca precisou de segurança, nem os seus discípulos, ao contrário, o Apóstolo Paulo era cercado de autoridades, mas para prendê-lo injustamente, que não é o caso dos nossos líderes que querem fazer as igrejas acreditarem em uma inocência que nunca existiu, Paulo, das vezes em que se via um soldado ao seu lado, não era para protegê-lo, mas para se guardar de que Paulo não fugiria deles, como esteve preso, algemado junto com soldado romano para terem mais garantia de que Paulo não fugiria, isso a pedido das autoridades romanas, e a segurança de Paulo em meio as aflições era: Paulo, a minha graça te basta.” (…)

 

O ano de 2011 estava chegando ao fim e o palácio da rainha desfigurada causou espanto com o VOTO DE CABRESTO. Esta manobra antecedeu à ardilosa 10ª Alteração do Estatuto da Igreja Cristã Maranata – Presbitério Espírito Santense, de 10.12.2011. Este instrumento público foi arquitetado para manter Gedelti Gueiros na presidência da Instituição e do Conselho Presbiteral cercado por assessores e diretores.

O absolutismo despótico e maligno.

O ano de 2012 mostraria o resultado.

O desastre estava iminente e inevitável.

O gedeltismo nos traiu.

O Presidente da Instituição fica furioso quando vê críticas ao que ele fala, especialmente se aparecem no Youtube. E consegue a retirada dos vídeos.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/atacar-ate-matar-quem-for-considerado-uma-ameaca/

 

Resultado de imagem para "rei está nu

Em demanda no Fórum de Barra Funda – São Paulo – SP, advogados anunciam Gedelti Gueiros há mais de quatro décadas presidente da Instituição. Eles acertaram… mas desconhecem que o mestre-profeta da Instituição cita Mateus 6.12 e NEGA a necessidade de pedir perdão aos membros ofendidos pelos atos e fatos do governo oligárquico e pseudocarismático.

Aula: A Oração Dominical

EBD, 11.12.2016

https://vimeo.com/195316635

Aos 27 minutos

Ele lê, enfatiza e sorri para os ouvintes:

e perdoe as nossas dívidas, assim como nós não perdoamos os nossos devedores…

Eu, pra mim… tirava este texto aqui… na oração de Jesus dispenso isto aqui… tá muito difícil pra todo mundo…

Eu não vi, aqui, ninguém que levantou a mão satisfeito com este texto… vamos fazer outra Bíblia… vamos mudar de vida… então diz aqui… esta aqui… ficou difícil…

Como?!

Chegar ao final de 2016 com esta mensagem de amor a si mesmo? Chegar ao fim de 2016 com o … dispenso isso aqui… porque tá difícil para todo mundo… querendo dizer, não quero mudar a mim mesmo e continuem como estão?

Cometer ato falho tamanho diante dos membros do Presbitério (pastores subalternos) convocados ao Maanaim de Domingos Martins – ES e via satélite, aos membros em geral?

Caso do pr. Marco Feliciano ao escrever Curra Gay em vez de Cura Gay num memorando da Comissão de Direitos Humanos. O erro foi visto por um assessor, que vazou o documento para a imprensa. Em entrevista para justificar o seu erro, acabou se enrolando ainda mais: Eu cometi um ato fálico, disse Feliciano.

Entendam! O ato falho demonstra a incongruência de pensamentos profundamente recalcados. O ato falho nega o pedir perdão e está completo, perfeito. O desejo é continuar amando a si mesmo e fugindo de pedir perdão aos milhares de membros ofendidos pelos escândalos que lançaram a Maranata em decadência, sombras e vitupérios.

Explicitamente, o faltoso com o pedido de perdão subestima o poder do Eterno e Todo-Poderoso em cumprir as palavras da Oração Dominical e sofre com a expectativa de juízo. Onde o desmonte era previsto, os frios remorsos (como em Judas Iscariotes) não deixam a aflorar a imperiosa necessidade de pedir perdão a cada ferido e também aos Céus. Quem ama a si mesmo já definiu o caráter (conduta, hábito) íntimo como incapaz da convicção espiritual dos pecados cometidos incentivadores do imperioso pedir perdão; mas para quem ama as riquezas, ama o mundo e as coisas que estão no mundo ficou difícil pedir perdão.

Frases jogadas ao vento? Não! Palavras soltas? Não! Pior… muito pior. O ato falho perfeito (lapso freudiano ou parapráxis) revela os profundos recalques do inconsciente, pois, através do ato falho perfeito o desejo do inconsciente é realizado. O faltoso cuida de interesses inconfessáveis e assim o inconsciente o traiu.

Isto foi observado por Jesus na parábola do fariseu e do publicano.

Levanta-se uma estranha grilheta de pensamentos perturbadores na alma do incrédulo em sorumbática subversão. Alguém com a aura da independência, acima da Ética Cristã e achando-se detentor do direito de apontar o dedo acusador: Esta Obra é dinâmica. Façam o que mando e não façam o que faço. Não olhem para o homem. Não toqueis nos meus ungidos. O projeto de salvação…

Mau sinal! A arenga acentua o NÃO, porque descrê da exigência de Jesus, insistindo em que os devedores busquem entre si a necessidade de perdoarem-se, uns aos outros, antes de fazerem suas orações aos Céus para que sejam atendidos; e, se ao ofertar, alguém se lembrar de algo contra seu irmão, deve deixar a oferta no altar e reconciliar-se com o ofendido para, enfim, regressar ao altar e ofertar. O fariseu nega o direito de o Messias exigir o pedido de perdão e continua endividado com Deus. O Messias exigiu: se não atenderem à condição continuarão carregando pecados. Oração sem perdão é ofensa à justiça Daquele que a instituiu.

“Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”

(Mateus 6. 14,15).

Novidade para os neófitos; mas nós já o conhecemos… Eclesiástico independente é incapaz de pedir perdão. O orgulho religioso insiste nessa orgia religiosa viciosa, pois em outra ocasião o inconsciente declara os complexos familiares perturbadores: “…odeio parentes… não preciso de parentes…”

Oh! É claro, no dizer de Freud, “Entre os complexos perturbadores, os mais eficazes mostram ser os auto-referentes (ou seja, os complexos pessoal, familiar e profissional)”. Dizendo que tá muito difícil pra todo mundo… ele pra todo mundo confessa impossível pedir perdão…

O ato falho foi sem querer (conscientemente falando) mas também foi querendo (inconscientemente).

O fariseu maranatizado ama a membresia tanto quanto o sapo ama o mosquito. Pensar em devedores da Obra o tempo todo dá nisso: NÃO perdoamos os nossos devedores.

O perdão é algo perturbador para o fariseu religioso que dispensa o “e perdoa as nossas dívidas assim como nós perdoamos os nossos devedores”. Melhor nem iniciar a arenga com as costumeiras meias verdades. Ficou claramente demonstrado que a membresia jamais alcançou a plenitude do poder do Espírito Santo e da plenitude da intimidade com Jesus, tão desejada por Deus que tenhamos.

O preço é alto, muito alto. Reconhecer que errou e errou feio; confessar o apego ao dinheiro, ao poder e aos bens materiais como prioridades da vida; confessar o apoio ao falso profetismo, à instigação do ódio religioso contra os retirantes e incontáveis mensagens além da letra como fatores de manutenção da oligarquia pseudocarismática… e pedir perdão os ofendidos pela opressão sistemática? Ah! Não! O preço é alto. Sair pela tangente é melhor: Eu, pra mim… tirava este texto aqui… na oração de Jesus dispenso isto aqui… tá muito difícil pra todo mundo…

Se os valores de uma pessoa continuam carnais, você sabe que ela ainda não foi tocada pela glória, poder e santidade de Deus. Se alguém consegue criar e implantar uma ideologia egoísta, por exemplo, a Obra filho único… a porta da eternidade… o projeto de salvação dos devedores da Obra…, contribuiu para a degradação da igreja do jeito que ele quis: nem evangélica, nem pentecostal, nem protestante.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/12/nos-nao-perdoamos-os-nossos-devedores/

ARREPENDEI-VOS E CREDE NO EVANGELHO

Publicado: 11 de janeiro de 2017 em Obra revelada

A elite da Maranata apresentou o clamor pelo sangue de Jesus como mistério da Obra. Coisa indigesta que não batia com o bom senso; mas forçaram o mistério e o erro permaneceu ao peso das profetadas. Esta antiga heresia papista foi idealizada com a intenção de cultivar emoções e fixar o beato no crucifixo e no sacrifício da missa.

Afastada, cada vez mais, das Escrituras, a doutrina revelada (sic) da Instituição nunca incentiva o crente a andar na força e no poder da ressurreição de Jesus (Ef. 1.19-21); mas exige inquestionável obediência à ideologia Obra como forma de vida. Abrir a mente dos membros para heresias foi intencional: difícil é acordar e cada um enfrentar os bloqueios do inconsciente e extrair os erros sem perdas significativas.

Clamor pelo sangue de Jesus nada serve contra: desvio de dinheiro da tesouraria da igreja, duplicata simulada (nota fiscal fria), evasão de divisas, fraude em contabilidade, fuga à responsabilidade, lavagem de dinheiro, mentira, negativa de transparência, orgulho religioso, pecados e perversões sexuais, roubo, soberba de vida e vícios.

 

Depender de clamor pelo sangue de Jesus, consulta à Palavra, dons inventados e jejum obrigatório é indução mental religiosa e sectária que abre portas para dependência da hierarquia eclesiástica instituída no sistema; e não duvide: essas práticas a ninguém salva e a ninguém trás vitória. O pior acontece: cria doentes incuráveis e incrédulos resistentes à fé salvífica (a fé que leva à salvação).

 

Entenda as raízes desses erros graves: 1  clamor pelo sangue de Jesus não encontra base doutrinária nas Escrituras, nem na experiência da Igreja Primitiva; 2  consulta à Palavra não passa de adivinhação (bibliomancia) no modelo Obra, algo como dado marcado; 3 – falsos dons fomentam a incredulidade e a mentira; e 4 – jejum obrigatório não é cura para escândalos e outros males da Instituição.

 

Esses erros foram disseminados pelas unidades locais controladas pelo mestre-profeta através dos poderosos tentáculos da hierarquia opressora, de tal maneira, que erro em cima de erro, mentiras e opressão nos cultos proféticos lembram o estrondo da barragem de rejeitos em Mariana-MG invadindo cidades, plantações e reservas florestais; chegando ao mar, em Linhares-ES, depois de inundar fonte de água potável e rios em 700 km de destruição e grande mortandade.

 

Impondo dificuldade maior ao crente determina o insensato pastor: consulte debaixo do clamor com jejum e espere o dom. Ficou pior: se, por exemplos, alguém está envolvido em adultério, pedofilia, homossexualidade ou prostituição, não adianta ajoelhar, chorar, clamar, consultar, jejuar e pedir: – Ó Deus, liberta-me! O Eterno exige arrependimento e confissão dos pecados.

 

Livre-se da confusão: por mais que você se emocione ao cantar corinhos de clamor e desçam lágrimas dos olhos, o clamor pelo sangue de Jesus continua heresia; e, invocar, em vão, o Nome do SENHOR atrai a ira de Deus contra o desobediente e rebelde; porém, o sangue de Jesus é poder, é realidade, como está escrito (1 Jo 5.7-9 – Almeida-RA):

 

“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”

 

O alvo da comunhão do filho de Deus com o Pai Celestial está em intimidade profunda com Deus – e não em algum empenho exterior de reza sem sentido como fruto podre de ideologia oligárquica, pseudocarismática e sectária (que tríade maligna, hein?!). O esforço dos Céus é conduzir o crente em Jesus a se empenhar, em primeiro lugar, pelo Reino de Deus e sua justiça, porquanto o Eterno é maravilhosamente poderoso para suprir “… todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.” (Fp 4:19).

 

O apelo do Espírito de Deus continua o mesmo: Arrependei-vos! Sem arrependimento e abandono do pecado não existe perdão; e esse clamor-emoção-heresia carrega insuportável peso: a ofensa ao Mandamento que nos proíbe de, em vão, invocar o Nome do SENHOR. O clamor não trás alívio das angústias e tensões, não trás cura, não trás perdão pelos pecados, não livra do poder do Diabo. Resista às falsas profecias e heresias introjetadas em sua mente.

 

O caminho para obter GRAÇA é este: humilhando-nos sob a poderosa mão de Deus, porquanto Deus “…dá a sua graça aos humildes.” (Pv. 3.34). O fluir e grande mover do Espírito de Deus começará em seu espírito, em seu ministério, em seu testemunho com o jejum e a oração que agradam a Deus. O hagiógrafo registrou este apelo-promessa do Senhor (2 Crônicas 3.14):

 

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.”

 

O jejum e a oração eram aprendizado de crescimento na fé e exercício espiritual sadio entre os santos nas igrejas do Novo Testamento, como o apóstolo Paulo nos lembra (Rm 15.4 – Almeida, RA): “Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança.” O jejum e a oração levam o crente ao Trono da Graça onde ele alcança aprendizado, confiança, crescimento, dependência e direção do Espírito de Cristo Jesus, como está escrito (Hebreus 4. 14-16 – ACF):

“Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.

Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.”

 

Ora, à fé salvífica – a fé que leva à salvação – nos assegura verdadeiros os FATOS registrados no Novo Testamento; mas lembre-se que existem anticristos com roupas de pastores, os quais não se submetem ao que Deus disse do jeito que Ele disse; e pelos frutos são conhecidos. Não é de admirar a existência desses incrédulos que não se submetem ao controle das Escrituras Sagradas, nem do Espírito de Cristo Jesus; mas cometem crimes movidos por ganância e espalham mensagens reveladas além da letra. Nessa rebelião poderão ser salvos? O apóstolo Paulo fez menção dessas pessoas que, mesmo conhecendo as leis do Senhor, mantinha aversão contra a Palavra de Deus (Rm 1.32). Os próprios demônios conhecem a Bíblia e até creem que Deus existe, mas não se submetem ao Altíssimo e Todo-Poderoso.

 

Ora, o apóstolo exige atenção criteriosa ao que ele, pelo Espírito de Cristo ensinou às igrejas; e não ao que gostaríamos de ouvir como massagens ao ego cheio de ideologia, orgulho e religião. Portanto, o mero conhecimento doutrinário, histórico e teológico não significa fé verdadeira. Precisamos de jejum e oração até que essas barreiras caiam por terra.

 

“Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.

Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos.

Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.

Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.”

Resultado de imagem para óleo da unção na bíblia

Penso que uma área que sempre oferece resistência às orações normais dos cristãos é concernente às enfermidades. No entanto, através das Escrituras Sagradas observamos que doenças, por mais mortais ou resistentes que sejam, devem se dobrar diante da autoridade de Jeová Rapha, porquanto Ele disse: “Eu sou o SENHOR que te cura”.

 

Portas do poder de Deus se abrem como armas extraordinárias para a sua vitória ao obedecer ao que Deus disse do jeito que Ele disse. O caminho da humilhação interior, da importância do “sem mim nada podeis fazer”, da necessidade de buscar a Face de Deus com arrependimento, confissão de pecados, desprezo pelas heresias e falsos dons, firmeza de novos propósitos, jejum e oração pura e verdadeira, farão cada crente em Jesus mais do que vencedores.

 

Se estivermos dispostos a buscar a Sua face em jejum e oração, estaremos aptos a experimentar uma profunda transformação de vida e literalmente viveremos arraigados Nele e fortificados na força de Seu poder.

 

Sei com clareza que o Senhor lançou firmes fundamentos nessas promessas de humilhação, jejum e oração. Sei que Ele é poderoso para aperfeiçoar, corrigir, instruir pacientemente e purificar aquele crente humilde de coração jejua, a fim de fazê-lo disponível e mais sensível à sua Palavra. São esses que o Pai busca e assim estarão em condições de cooperar mais efetivamente com os planos do Reino dos Céus.

 

Você está pronto para as coisas maiores?

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2017/01/arrependei-vos-e-crede-no-evangelho/

 

a obra da eternidade

a obra da eternidade

Fiquei 11 anos nessa seita, vivia deprimido sem explicação para um monte de coisas, pregam muitas mentiras, são arrogantes ao ponto de dizerem que esta instituição é a igreja fiel, a instituição está acima das vidas, vi num seminário no maanaim um pastor dizer que para eles a palavra está totalmente descortinada onde eu nunca vi sequer um estudo do apocalipse, são inimigos das outras demolições, se sentem os donos da verdade, sendo que a bíblia diz que, a soberba precede a queda, ninguém pode ter uma vida social lá fora, tudo é pecado, tudo contamina mas vivem uma falsa modéstia o estilo de vida que pregam não está nos evangelhos, são sectaristas. Mentem ao ponto que diáconos e pastores são levantados por revelação onde não existe em lugar nenhum no novo testamento esse ensinamento, a mulher que não usa saia não é definida na obra e quem não estiver cumprindo todos os hábitos da instituição não está definido na obra, saiu para congregar em outra denominação está caído, é sutilmente colocado nas pessoas medo e isso não vem de Deus.

oq-eh-matrix

Sofri anos nessa igreja. Não vou dizer que no começo tudo não foi lindo e perfeito. Fiz muitas coisas por eles, mas quando realmente precisei, fui deixado de lado e com a mente lavada sofri e cai nas drogas depois que sai de lá, demorei anos pra me levantar porque na minha cabeça só existia uma igreja certa, essa porcaria que me deixou na época como um robô que não podia nem ter amigos fora da igreja, nem minha família eu via mais,familiares e tal… Uma pena , realmente agora entendo o significado da palavra ” e conhecereis a verdade e ela vos libertará “. O verdadeiro amor nunca julga e sim sofre junto até te levantar,não vira as costas pra VC e nem te condena perante hipócritas …

seita maranata - destruindo famílias

seita maranata – destruindo famílias

Meu desejo era voltar no tempo, aos 25 anos e nunca, nunca ter aceitado o convite de minha irma e entrado nesta igreja. Eu já era tímida, mas sorridente, feliz e desde quexentrei lá, fui triste, solitária
Ninguém me deixava visitar outra igreja, pois as outras eram movimentos, que eu ia cair! E fui ficando, com medo, infeliz, mas morrendo de medo de ser como excluída do reino dos céus. Fiquei lá dez anos. Não me deixavam visitar, ter outros amigos, que eu não precisava casar, eu era noiva de Cristo. Hoje que saí, me libertei, mas perdi dez anos de juventude, adoração, família, amigos. Perdi tempo, tempo que não volta mais. Tenho hoje 35 anos. E agora corro pra recuperar minha alegria, um amor. Tudo o que eles disseram que era bobagem. Poxa, como não abri os olhos antes… Me fez mal, essa seita roubou minha vida…

https://obramaranatarevelada.wordpress.com/2013/07/26/seita-maranata-eu-tive-um-lar-feliz-um-dia-no-qual-essa-seita-maldita-destruiu-mas-nao-e-so-comigo-que-aconteceu-isso-nao-la-dentro-tem-muitos-lares-destruidos-so-na-minha-familia-aconteceram-4/