Posts com Tag ‘processo’

STJ confirma legalidade de provas na investigação contra membros da Igreja Maranata
Ministros negaram recurso de acusado que pedia a nulidade de escutas telefônicas que flagraram desvios de dízimo

Nerter Samora

10/11/2014 17:52 – Atualizado em 13/11/2014 17:43
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a legalidade das escutas telefônicas autorizadas na investigação contra membros da Igreja Cristã Maranata. No julgamento, a Sexta Turma da corte negou recurso dos investigados que pediam a decretação da nulidade das provas obtidas no processo. Para o relator do caso, ministro Nefi Cordeiro, a quebra de sigilo telefônico pelo juízo da Vara de Central de Inquéritos de Vitória foi “uma medida lícita e até recomendável por tornar mais fortes as garantias de imparcialidade do processo acusatório”.

De acordo com informações do STJ, a defesa de um dos membros da igreja alegou que a interceptação telefônica seria ilegal por ter sido decretada por um juízo diferente da futura ação penal. No entanto, a tese foi rechaçada pelo relator que observou o Código de Organização Judiciária do Espírito Santo, que estabelecia como competência das varas de inquéritos a realização de providências anteriores ao oferecimento da denúncia.

Em seu voto, Nefi Cordeiro ressaltou que a jurisprudência não vem reconhecendo nulidades no deferimento de escuta por juiz de mesma jurisdição, mas diverso daquele competente para julgar a ação penal. Segundo o entendimento das instâncias superiores, somente o juiz que dirige a ação é competente para decidir sobre interceptações telefônicas, porém, a competência deve ser entendida e aplicada com ponderação, levando-se em conta a finalidade da norma.

No caso das investigações contra membros da Maranata, o relator do caso justificou que a ação penal não estava em curso, na época da autorização do grampo. Durante o julgamento, realizado na última terça-feira (4) , somente o ministro Rogério Schietti Cruz votou favoravelmente ao recurso (RHC 49380) interposto pelo fundador da Igreja Maranata, o pastor Gedelti Victalino Teixeira Gueiros.

Nos autos da ação penal (0016347-86.2013.8.08.0024), o Ministério Público Estadual (MPES) denunciou 19 membros da Igreja Cristã Maranata pela suposta prática dos crimes de estelionato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. Alguns deles chegaram a ser presos em duas operações policiais. O grupo teria praticado o desvio de dízimo da igreja, envolvendo uma movimentação financeira de R$ 24,8 milhões, conforme as apurações do órgão ministerial. O processo tramita na 5ª Vara Criminal de Vitória sob segredo de Justiça.

Segundo o tribunal, o procedimento investigatório do MPES aponta que os membros ligados à cúpula da entidade “aproveitaram-se da imunidade tributária aos templos de qualquer culto para ludibriarem fiéis e devotos mediante variadas fraudes visando desviar numerários oferecidos para finalidades ligadas à Igreja em proveito próprio e de terceiros, pessoas físicas e jurídicas vinculadas à quadrilha”.

De acordo com os autos, os relatos apontam que as doações, dízimo e contribuições financeiras oferecidas à ICM eram utilizados por alguns dos denunciados para investimento em bens e vantagens particulares. Os réus também vão responder pelos crimes de descaminho, tráfico de influência, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, contra a fé pública e ordem tributária.

A fundação ligada à igreja (Fundação Manoel dos Passos Barros), que faz projetos de saúde, também aparece em uma ação de improbidade também movida pelo Ministério Público sobre suposta fraude na utilização de recursos públicos, oriundos de emendas parlamentares.

http://seculodiario.com.br/exibir.php?id=19767

Mesmo depois do pai, que o fez crescer nessa obra do anti-cristo, receber ameaças de morte do pastor amadeu do alto clero icemita contra a própria irmã dele, o Esdras, filho de Arlinio, voltou para a obra que destrói as famílias, segue o depoimento de Esdras:

depoimento-de-esdras-001depo-esras-2-001

depoimento-de-es-3-001

Com as palavras da nossa amiga Cavaleira da Verdade:

Depois de ler todo esse depoimenti prestado fica visível que, uma igreja que se diz filha única, obra revelada, é uma destruidora de lares.

Eles tem prazer em Jogar os próprios familiares uns contra os outros.
Também esperar o que!
Um líder que diz que a pior desgraça na vida dele são os familiares, vai ensinar as ovelhas  o quê? Não podemos esperar nada de bom mesmo.
Este depoimento mostra claramente a  ameaça a esposa do Pastor Arlinio “dependendo do que ela falaria, a igreja a processaria”.Olha o alerta ai bem claro! Coação das brabas mesmo.
Que bando de pilantras metidos a crentes. São uma vergonha para o evangelho.
Destruidores de lares, de sonhos. Não se contentam só em roubar os membros, querem destruir a vida das pessoas, e semear a discórdia, desavenças, enfim são pessoas más, desprovidas de amor, de compaixão.
E pior ainda, mentem, coagem, e ainda como covarde que são tentam voltar atrás no que dizem.
Puro e simples Terror psicológico, é assim que agem.Mas só funciona com gente fraca, que se deixa enganar por esse bando de mercenárias, comedores de feijão.
Enfim, se merecem!
O cara é um traidor mesmo!
Traiu o que é de mais precioso, a sua família.
Entregou seu pai de bandeja nas mãos da cúpula, e tudo isso por pura ganancia, por poder, por amor ao dinheiro, e por ser um frouxo mesmo, manipulado pela mulher Priscila ( a dalila) e por meia solas.
Na minha opinião o cara é um tremendo dissimulado, no trecho que ele diz que é amigo da jabutiraminha e de seu marido, e que quando chega e vê os membros escravos uniformizados trabalhando na construção na empresa do papa, acha ser normal?
Inclusive viajou as custas do dinheiro da cinquentona e bancada pelo seu dindim, isso ele mesmo declara, acha ser normal?
E ainda declara que deram pernadas nos membros quando compraram passagens por um valor e mostraram outro, que coisa linda em seus lalaus de ternos!
E também pelo que eu entendi, Esdras não era gostou de ter suas mensagens substituídas pelo xatélite, e agora? Mudou de ideia? uai que mistério é esse!
Que mistérios são esses que levaram a esse cara a voltar para o ninho sujo, onde ele mesmo sabe de todas as falcatruas, inclusive declaradas e assinadas por ele mesmo.
Há algo obscuro e sinistro nessa volta.
Seria por causa da Dalila que não gosta de ser pobre? Apesar de ter sido nascida e criada num lar humilde, ela gosta de vida boa, roupas caras, shopping, quer seguir o padrão de vida da jureminha e demais filhas de meias solas da cúpula.
Voltou mesmo sabendo de tudo. Por isso não me canso de falar, não existem inocentes, existem sim cumplices, coniventes, puxa sacos, mau carater.
Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

 

 

Não pode tocar no ungido mas processar pode

falsidade 2 001001vai vendo 001

Para mim é tudo farinha do mesmo saco.

Se merecem,mas a falsidade entre eles rola solta,

No inicio do PA que os meia solas da comissão fizeram, chegaram a uma conclusão que o AA e o contador eram os responsaveis sozinhos por toda a roubalheira que a quadrilha toda tinha tinha arquietatado.

Ai o que fizeram?

Entregaram ao MP o relatório incrimando os dois.

E ainda mais, processaram o AA.

O PES imaculado e sua administração culparam somente os dois pelas fraudes cometidas pela quadrilha toda. Hoje são tudo amiguinhos.

Ai ficam com essa jargão não tocar no ungido, mas processar pode.

10649718_314806655368965_2572721533120259791_n

Na prática isso significa:

“Tem uma irma da igreja de Copacabana que sofreu uma queda e esta precisando de ajuda financeira.

O tesoureiro foi falar com algumas senhoras, para fazerem as famosas vaquinhas que ja sabemos como funciona, pois a irma não esta podendo trabalhar.

Mas algumas irmãs tiveram a ideia de pedir ajuda ao PES mas de nada adiantou! O caso é que aquela tal circular do PES ajudar os idosos é pura balela.

Essa circular para ajudar idosos é para os obreiros, diaconos e demais irmãos tirarem de seus bolsos, porque eles não dão um centavo para ninguem!

Hipocirisa pura! Por que emitem essas circulares tabajaras se não vão ajudar?”

Em português CLARO a ordem é FAÇAM VAQUINHAS para ajudar os idosos, mas o dízimo É DA ELITE da maranata!

Prioridades da obra, da única, da última são:

Custos de apartamentos de luxo de frente para o mar na Praia da Costa em Vila Velha no ES.

Seios para as esposas dos líderes espirituais de Vila Velha.

Carros zero como o do Amadeu que finge de pobrezinho, mas recentemente trocou Corola zero por Chevrolet zero de fábrica…

Restaurantes de primeira.

Viagens para o exterior.

Novos templos para uma obra em queda…

Manutenção de lanchas de luxo…

Mas a maior parte do dinheiro da obra hoje se resume a duas palavras:

“Honorários” e “Subornação”

Honorários para advogados de elite para tirar os inventores e criadores dessa obra da cadeia!

Tentativas de suborno de autoridades no sistema judiciário para evitar a cadeia da elite “espiritual” satânica da obra e claro:

Suborno e corrupção do sistema politico – as eleições estão à porta… Governadores concorrendo no ES já trocaram até de marqueteira de campanha para evitar relacionamento com essa obra podre… e pode ter certeza, quanto mais podre aparece, mais dízimo custará!

Como costumo dizer: “Um cego enxerga mais com sua bengala do que um escravo da obra de gedelti com os olhos!”

Começa o julgamento dos líderes da Igreja Maranata

26/08/2014 – 21h29 – Atualizado em 26/08/2014 – 23h18
Autor: Vilmara Fernandes | vfernandes@redegazeta.com.br

Dezenove pessoas foram denunciadas por crimes como estelionato e formação de quadrilha

Foto: Nestor Muller – GZSuposta fraude teria sido praticada no Presbitério, sede da igreja em Vila Velha

Terá início ao meio-dia desta quinta-feira (28) o julgamento de líderes da Igreja Cristã Maranata denunciados à Justiça pelo Ministério Público Estadual por crimes de estelionato, formação de quadrilha e duplicata simulada. Dezenove pessoas teriam praticado suposto desvio de dízimo doado pelos fiéis, envolvendo uma movimentação financeira da ordem de R$ 24,8 milhões. Dentre elas, está o fundador da instituição e seu presidente Gedelti Victalino Gueiros.

A ação penal pública, assinada por nove promotores integrantes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), foi apresentada em maio do ano passado. A denúncia resulta de uma investigação divulgada por A GAZETA, com exclusividade, em fevereiro de 2011. Entre os denunciados, estão diáconos, pastores e membros da Maranata.

Os denunciados, segundo os promotores, “obtiveram vantagem indevida valendo-se de artifícios fraudulentos – ora utilizando-se de empresas já constituídas, ora mediante constituição de empresas simuladas – visando a justificar emissão de notas fiscais superfaturadas para possibilitar a saída de dinheiro do Presbitério”.

Fases

A primeira etapa do processo, que acontece amanhã, é a chamada audiência de instrução e julgamento, onde vão ser ouvidas as testemunhas de acusação. Dentre elas, está o advogado Leonardo Schuler, que apresentou as denúncias a diversos órgãos públicos. “Um material que veio de vários cantos do Brasil e até de outros países, de fiéis inconformados com os supostos atos ilícitos”, destacou.

Em outra etapa, explica o advogado Fabrício Campos, que faz a defesa de Gedelti Gueiros, e do pastor Carlos Itamar Coelho Pimenta, serão ouvidas as testemunhas de defesa. “É um processo complexo, com muitos detalhes. Será uma longa audiência”, relatou.

Outros

Dos 19 denunciados pela suposta corrupção, cinco também foram alvo de uma outra ação movida na Justiça pelos promotores. Nela, eles foram denunciados por ameaçar e coagir testemunhas. Gedelti Gueiros foi absolvido dessas acusações, mas os outros ainda respondem ao processo.

O caso ocorreu durante as investigações que apuravam o desvio de recursos do dízimo. Entre os ameaçados, estavam uma juíza e um promotor.

As investigações foram conduzidas pelo Gaeco, com o apoio de interceptações telefônicas. Foram elas que ajudaram a revelar as negociações feitas entre líderes da igreja, incluindo os denunciados, para viabilizar as ameaças.

Segundo a denúncia das ameaças, a Igreja Maranata teria sido usada por seus líderes para auxiliar e ocultar não apenas os atos ilícitos, mas também os seus autores.

Devolução de recursos públicos

Um parecer do Ministério Público de Contas (MPC) recomenda a devolução de R$ 761 mil aos cofres públicos, proveniente da utilização irregular de recursos públicos repassados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) para a Fundação Manoel dos Passos Barros, entre 2004 e 2008. As irregularidades foram constatadas a partir de auditoria especial realizada na fundação.

Entenda o Caso

Desvio de dízimo
Em 2011, o Ministério Público Estadual começou a investigar um suposto esquema de desvio de recursos do dízimo doado pelos fiéis da Maranata. A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público (MPF) Federal investigam se parte do dinheiro desviado teria sido usado para importar, ilegalmente, equipamentos para transmissão de cultos.

Rombo
A estimativa é de que chegue a R$ 24 milhões.

Operações
No fim de 2012, o MPES e a PF fizeram busca, apreensão e sequestro de bens da igreja e de pastores.

Prisões
Em março de 2013, quatro pastores foram presos acusados de coagir testemunhas, um promotor e uma juíza, para mudarem os depoimentos sobre fraudes.

Denúncia
Em maio de 2013 a Justiça aceitou a denúncia dos promotores contra 19 líderes da Maranata pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha, apropriação indébita e duplicata simulada (nota fria). Dez foram presos.

Mais
No final de junho, outros cinco líderes da Maranata foram denunciados em uma nova ação, desta vez por coação a testemunhas.

O jabuti fedegoso está voltando

Imagem

 

 

Processo nº 00163478620138080024 – 8ª Vara Criminal de Vitória,ES:

Ação : Ação Penal – Procedimento Ordinário

Vara : VITÓRIA – 8ª VARA CRIMINAL

Processo tramita em Segredo de Justiça.

Andamentos

25/06/2014 Autos devolvidos do juiz com despacho

25/06/2014 Autos recebidos em cartório VITÓRIA – 8ª VARA CRIMINAL

25/06/2014 Autos carga advogado Carga Cópia do volume XXIII para a Dra. Barbara Valentim Goulart, OAB/ES nº 10633.

25/06/2014 Despacho proferido Rh. Trata-se de pedido deduzido pela Igreja Cristã Maranata Presbitério Espírito Santense de fls. 6788/6792, de manifestação desse Juízo sobre a existência de medidas cautelares aplicadas por este Juízo. Para tanto, sustenta a defesa a manifestação deste juízo, a fim de que o Presidente regularmente eleito, GEDELTI VICTALINO TEIXEIRA GUEIROS, possa retornar a exercer suas funções, nos exatos termos do Estatuto da Instituição. Com efeito, vê-se claramente que qualquer medida tomada por este juízo, por ocasião da prisão dos denunciados, foram tornadas sem efeitos. Portanto, inexiste medidas cautelares fixadas por este juízo, que não tenham sido revogadas por ordens superiores. Ou foram revogadas pelo Tribunal de Justiça ou pelo Supremo Tribunal Federal. Como bem explanado acima, não há qualquer medida cautelar em vigor ou óbice quanto ao retorno do Presidente Regularmente eleito, nos termos do Estatuto daquela Intituição, nos exatos termos da petição de fls. 6788/6791, ou de quem quer que esteja envolvido no presente feito. Diligencie-se,

24/06/2014 Autos concluso para despacho

24/06/2014 Petição juntada aos autos 201400787057

24/06/2014 Petição recebida no cartório 201400787057 VITÓRIA – 8ª VARA CRIMINAL

###############################################################################################################

O Papa mercenário dono da obra filha única vinda da eternidade não se dá por vencido mesmo, está tentando a todo custo voltar, ou seja, ele nunca saiu mesmo.

Só que agora ele quer ser visto, quer mandar sem ser escondido.

Resumindo o jabuti fedegoso está voltando!

fonte: http://cavaleiradaverdade.wordpress.com/2014/06/26/o-jabuti-fedegoso-esta-voltando/

processo investigatório criminal contra a Igreja Cristã Maranata

Imagem

Vergonhoso uma Igreja que se dizia diferente de todas, a obra filha única vinda da eternidade, a obra dos últimos tempos ser investigada por um Grupo  Especial de atuação ao crime organizado. GAECO.

 

Imagem

Aqui falam que a cúpula aproveitou da imunidade Tributária para ludibriar os fiéis, desviando dinheiro dos dízimos para benefícios próprio ou de terceiros.

 

Imagem

Devido a falta de transparência dos Lideres e da cúpula mercenária ninguém ficou sabendo que eles estavam sendo investigados pelos supostos crimes, mas essa investigação ja tinha iniciado  muito antes do escândalo estourar e tentaram abafar como puderam mas não houve jeito.

 

Imagem

Aqui a cúpula ja queria segredo de justiça, lógico enganar os membros.

 

 

ImagemImagemImagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

Imagem

 

 

 

 

ImagemImagem

 

 

 

Imagem

Imagem

 

 

 

Imagem

Imagem

Imagem

 

Imagem

 

ImagemImagem

 

 

 

Imagem

 

Ai vemos a piramide muito bem desenhada para mostrar o esquema.

Imagem

Imagem

 

Imagem

É isso ai, acredite quem quiser ou tiver juízo.

CVa

fonte: http://cavaleiradaverdade.wordpress.com/2013/07/31/processo-investigatorio-criminal-contra-a-igreja-crista-maranata/

Conselho Nacional do Ministério Público .

CORREGEDORIA NACIONAL DO MINISTÉRIO

PÚBLICO

PORTARIA Nº 17, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014

O CORREGEDOR NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, com fundamento no artigo 130-A, parágrafo 2º, inciso III, e parágrafo 3º, inciso I, da Constituição Federal

, e nos artigos 18

, inciso VI; 77

, inciso IV e parágrafo 2º e 89, parágrafo 2º, todos da Resolução nº 92, de 13 de março de 2013 (Regimento Interno do Conselho Nacional do Ministério Público) e com base na Reclamação Disciplinar nº CNMP 0.00.000.000465/2013-93, resolve:

1. Instaurar Processo Administrativo Disciplinar em face de MARCOS ANTÔNIO PICONE SOARES, Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, em razão dos seguintes fatos:

De dezembro de 2012 a maio de 2013, de forma permanente e habitual, o Promotor de Justiça MARCOS ANTÔNIO PICONE SOARES, membro do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, exerceu a advocacia, ao prestar assessoria jurídica à Igreja Cristã Maranata – Presbitério Espírito Santense e a membros da cúpula desta Igreja, estes últimos investigados em Procedimento de Investigação Criminal (PIC) presidido pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (GAECO/MP-ES).

http://www.jusbrasil.com.br/diarios/65758759/dou-secao-2-06-02-2014-pg-53

em: https://www.facebook.com/groups/apriscomaranata/

promotor picone exemplo de corrupção promovida com dízimo e votos do curral eleitoral da seita maranata

promotor picone exemplo de corrupção promovida com dízimo e votos do curral eleitoral da seita maranata

seita maranata – igreja? deixa me rir… Somente lá que Deus fala? Estou mijando de rir… agora até processam irmão que simplesmente pedem em público transparência e a verdade! E QUEM representa  no processo (claro sob ordem do todopoderoso gedelti)? Um PM corrupto, um pastor sem vergonha – o coronel boca suja! O anti cristo usando de todos os direitos que a lei humana lhe concede para manter sua máscara e continuar a enganar suas vítimas!

fundador e dono da maranata - o VPC - vértice da pirâmide criminal

fundador e dono da maranata – o VPC – vértice da pirâmide criminal

QUEREM ME CALAR DE TODA FORMA!!!

Agora é processo!!!

Vamos para o pau sem medo, pois não tenho o que temer e nem me calarei perante as injustiças….

Processo : 0028544-98.2013.8.08.0048

Petição Inicial : 201301336569
Situação : Tramitando
Ação : Notificação para Explicações
Natureza : Juizado Especial Criminal
Data de Ajuizamento: 10/10/2013
Vara : SERRA – 2º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL
Distribuição Data : 10/10/2013 14:58
Motivo : Distribuição por sorteio Partes do Processo

Requerente JULIO CEZAR COSTA 999998/ES – INEXISTENTE

coronel julio cezar - o boca suja da seita

coronel julio cezar – o boca suja da seita

Requerido REGINALDO NOGUEIRA

Andamentos 29/11/2013
Autos concluso para despacho 21/10/2013
Autos recebidos em cartório SERRA – 2º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 16/10/2013 Autos remetidos ao Ministério Público
16/10/2013 Aguardando MP 11/10/2013
Autos recebidos em cartório SERRA – 2º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 10/10/2013 Autos carga SERRA – 2º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 10/10/2013 Processo distribuído

fonte: https://www.facebook.com/groups/maranatarevelada/

Interessante, a ICM pode enquadrar a Igreja Católica como a própria Prostituta do Apocalipse, e o Caio Fábio não pode chamá-la de seita.

A ICM pode chamar os outros cristãos de “primos”, depreciando a fé deles, mas o Caio não pode chamá-la de seita.

A ICM pode chamar seus dissidentes de “defuntos”, “bodes”, “cabritos”, “filhos de Baal”, “amalequitas”, mas o Caio não pode chamá-la de seita.

A ICM pode chamar as músicas evangélica de “cospel” (cuspe + gospel), mas o Caio não pode chamar a ICM de seita.

A ICM pode mentir e dizer que a Assembléia de Deus de Portugal passou adorar Maria, mas o Caio não pode chamar a ICM de seita.

Vamos e venhamos, se a ICM tem a sua liberdade religiosa de acreditar nisso, também o Caio não poderia acreditar, em sua liberdade religiosa, que a ICM é seita?

Que exemplo de fé, hein, ICM?

“PORTANTO, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo.” Rm 2.1

“Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.” Mat 7.12

fonte: http://www.orkut.com/Main#CommMsgs?tid=5624484885053517299&cmm=1278527&hl=pt-BR

Demais processos:

http://tjdf19.tjdft.jus.br/cgi-bin/tjcgi1?NXTPGM=tjhtml101&ORIGEM=INTER&SELECAO=2&CIRC=ZZ&CHAVE=igreja+crista+maranata

Numeros e Andamentos Processo Caio Fábio

Vou tentar escanear a petição inicial e deixar aqui para a comunidade.
DECIMA SEGUNDA VARA CIVEL
2011.01.1.096930-4
IGREJA CRISTA MARANATA
CAIO FABIO D ARAUJO FILHO e Outros
Feito : INDENIZACAO
1° JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL
2011.01.1.085331-2
IGREJA CRISTA MARANATA
CAIO FABIO DARAUJO FILHO
Feito : QUEIXA CRIME~