igreja cristã maranata – Queria mesmo morrer. Agora decidi pesquisar ir a outras igrejas. Sei que é diferente, mas não quero mais saber de igreja nenhuma.

Publicado: 25 de setembro de 2014 em Fatos obra maranata, Obra revelada, Testemunhos de obreiros, servos, pastores, diaconos
Tags:, , , , , , ,
espirito da maranata 2corintios11_14

espirito da maranata 2corintios11_14

Meu caso foi muito, muito triste. Eu e meu marido e as crianças na época entramos na Igreja. Eu fui levantada professora ele obreiro enquanto as crianças cresciam. Com tempo meu marido virou diácono e passou a dar assistência a outra igreja e nossa família ia a igreja todos os dias sem ele.

Meu filho mais velho virou instrumentista e o mais novo desviou. Os irmãos nem olhavam para ele. Inclusive o pai foi incentivado a rejeitar o próprio filho. Um dia meu filho resolveu casar com uma moça, ele estava trabalhando. Só que ela era católica. O pastor proibiu nossa ida ao casamento. Ele ficou muito magoado e até hoje distanciou-se de nós.

Nosso netinho nasceu após eles mudarem para EUA. Recebo suas cartinhas as vezes com fotos e emails. Tinha Orkut mas fui obrigada a acabar com a rede de relacionamento, onde podia ver melhor o dia dia deles. Nem Face Book nem nada. A orientação passada foi apagar os perfis.

Fui a vida toda humilhada limpando o Manaaim por mulheres de pastores. Lá eles tem comida especial diferente dos membros, assim como acomodações especiais e de luxo. Mesmo sendo diácono meu marido dorme no alojamento e eu em outro.

Quando surgiu o escândalo do dízimo eles não explicaram direito e meu filho instrumentista queria ter informações. O pastor expulsou ele do grupo de louvor. Agora ele não quer mais ir a Igreja. Fui indagar sobre o assunto, e disseram que era uma revelação. Agora vou sozinha a Igreja amargurada. Levo broncas por estar triste, se estou feliz as irmãs lançam olhares discriminadores.

Queria mesmo morrer. Agora decidi pesquisar ir a outras igrejas. Sei que é diferente, mas não quero mais saber de igreja nenhuma. O adversário conseguiu o que queria. Esta igreja uma vizinha que mexe com tabaques e tambores disse que era a igreja dela com uma voz horrível. Fiquei muito impressionada com as gargalhadas e forma segura a qual afirmava dizendo um dia vocês todos vão saber quem manda na Maranata. Hoje essa coisa a qual repreendi veio em minha lembrança. Achei que era fantasia ou artimanha do adversário. Mas ele falava do que sabia.

Meu marido chega tarde em casa. Meu filho mora longe, o outro sai de casa para ficar na rua com amigos e eu perdi o encanto e a crença nesta igreja tudo por causa de pessoas. Mas foram elas que arruinaram minha família. Meu marido é frio comigo.

Ele também está querendo deixar a igreja mas fala em besteiras. Marquei um psiquiatra para ele no dia 3 de agosto, pois ele está perturbado. O pastor já orou com imposição de mãos mas disse que é um caso para médico. E indicou o psiquiatra que estava na agenda do celular do pastor. Achei estranho e perguntei se ele conhecia. Ele disse que tinha o telefone pois costumava indicar para algumas pessoas da obra.

Este pastor gosta de conversar comigo está vivendo de um casamento de aparências. Ele não me falou, mas as irmãs da Igreja comentam.

O filho dele é envolvido com drogas mas até pouco tempo tocava bateria. Na igreja nós temos agiotas, policiais, ex presidiários, pessoas que dormem na cadeia gente comum e desempregadas. Eu queria ter meu marido sem ser diácono comigo lá, meus filhos bem vindos e aceitos como são os assassinos presidiários e ladrões.

Estou muito deprimida e após anos de humilhações, sendo obrigada a ouvir grosserias e pregações como do pr Gedelti e outros, me sinto um nada. Queria que o Senhor voltasse hoje para nos levar pois sou uma mulher que acredita na salvação fiz tudo para merecer.

Agora vamos ver o que vai acontecer. Paramos de pagar dízimo embora a orientação seja outra. Chega de receber orientações, orientações e orientações e eles mesmo são os maiores desorientados. PNSJ

Rebecca Andrade

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2014/08/o-presbiterio-nao-se-sente-culpado-sera/#comment-14106

comentários
  1. Fred disse:

    a coisa na ICM chegou a um ponto que é inaceitável continuar sofrendo mas arrumando desculpas pra permanecer lá…..o relato dessa senhora é uma realidade vivida por muitas outras…..a ICM ensina que o “evangelho” é viver em função dela….nem que pra isso seja necessário mentir, odiar e desprezar outras pessoas…..não se ensinam o que é AMOR DE DEUS…..não ensinam a fugir do pecado, muito menos se arrepender dele….lamentável ver tanta gente que não consegue enxergar isso….

  2. Giberto Soares disse:

    Essa igreja bota na cabeça da sua membresia, que precisam buscara a salvação. Quem é merecedor da SALVAÇÃO? Pela graça sois salvos mediante a fé. Efesios 6:8 a 10. Será que na bílbia deles tem isso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s