Posts com Tag ‘pastor preso maranata’

Boa tarde!

maranata - contra fatos nao ha argumentos

maranata – contra fatos nao ha argumentos

Quer dizer que os 4 picaretas sairam da prisão preventia? *
Prisão preentida por ameaças e desobediêncai PROVAM o caráter maligno desses meias sola que DOMINAM os maranatas e imp~çoe oREGIME DE MEDO.

mas isso quer dizer que o rastro de sujeira CONTINUA…. nada ficou limpo com a saida deles… nem foi o anjo que abriu as prisões! Agora, beatos é dar mole se vangloriar que as orações que os livraram… porque não querem entender que prisão provisósia o nome ja diz: provisória!

Mas esses 4 soltos… hein?! e o maioral, o cabeça… é um perigo…

A Sara tem um terreno em Campinas, ou seja, tinha pois comprou para vender para o PES e seu cunhado fez o mesmo comprou em Setiba para vender ao PES. Ganharam 2 vezes não é? na compra e na venda, os famosos esquemas armados pela cúpula. Inclusive agora é uma igreja. Esse terreno de setiba pertencia a Antonio Carlos casado com a rma da Sara chamada Junia, enfim familia irmãos metralha, sendo juntos nas roubalheiras.

Em Setiba comprou casado compra com venda casada. Esquema entendeu? O famoso caixa dois da intituição que não é transparente.

Aí formatado meia-sola voce sabia que eles arrecadam mais de 350 por seminário Caixa 2, não é contabilizado e é dividido na curriola?
Por isso esses pilantras estão miliónários?
Voces sabiam que no mês de outubro o mês da dedicação tem um bônus pros chegados? É muita dedicação em $$$$$$$$$$ tudo esquema montado pela cúpula!

E ainda temuns meia-solas que ficam dizendo: O Mês foi benção! benção sim para os bolsos da elite.

São muitos esquemas armados para tirar dinheiro, inclusive tentaram com o curso de teologia mas devido as nossas denuncias não teve resultado e o Samir – amiguinho do Ângelo e sócio das EUBRLAT – deu linha na pipa… deve estar escoindido nos EUA… mas aandonou a sogra em v. VelHa (e esta obrática tem problmeas com a polícia… aff!).

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/02/fabrica-de-demandas-judiciais/comment-page-2/#comment-51344

E o prédio de 16 milões? O caveirão de VV tem um esquema tambem.
Pagaram 3 milhões ao dono, mas do PES saíram 16 milhões… “sumiram” 13 milhões. Eles fizeram 2 saídas: uma de 3 e outra de 13… uma no cheque no valor de 3 e outra saída em cash com o doc de registro do imóvel de 13 MI. Mas essa já a PF já pegou… No depoimento do secretário desmascararam ele
Quase caiu de costas. Viram a patifaria? Compraram por 3, pagaram o dono, registraram por 16 e receberam a diferença em money… receberam do PES.

Voces sabem a da empresa de Ônibus q eles alugavam? Ônibus leito pros gringos… viagens longas…. O dono emitiu 9 MI de NF pra eles, porém só foi prestado serviço no valor de 900.000,00. O resto ele cedeu as NFs para cobrir outros gastos… Piadassa! O dono da empresa está sem sono. A NF não é fria… A NF é quente, ou seja, tem origem certinha… O serviço é que é frio. Não foi prestado, tipo o da papelaria UNIÃO, SÃO QUADRILHA ORGANIZADA.

Muitos sabem quiseram denunciar mas sabe como é a revelação da obra não é,
Se levantou contra a Obra…
Se levantou contra o PES…
Se levantou contra o ungido do sinhô…

Lá vem bombas: adúltero, desacertado, caido, filho do diabo, oprimido…
Denunciar sozinho, contra a quadrilha era fuzilado!

Gente, tem tem o tal do GUARDIÃO assim chamado pela cupula, que faz o serviço pra eles, escuta telefônica e “toma conta” de quem denuncia… por isso o medo dos membros em denunciar.

Por isso a perseguição contra MM, FA, o Maestro M… ninguém poderia sobrepor ao velho diante do povo, sempre q alguém começava a aparecer mais q ele e o DILEMA: ou entrava no esquema, ou apanhava e perdia arrego. Como esses não entraram no esquema veio a rataliação que todos ja conhecemos.

É isso ai irmãos continuem dando deu dinheiro suado para financiar esquemas, bandidos!

O pior cego é aquele que não quer ver ou faz de conta que não ver!

Soltura desses pastores não os isenta das bandalheiras por eles praticada e que ainda praticam.

*http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/03/prisao-de-pastores-da-maranta/comment-page-4/#comment-52055

Paz!
.
.
Coragem, Dignos Promotores e Procuradores do Estado e da UNIÃO.

E por falar nisso, Ben Kennedy, vc ainda não explicou a dinheirama mandada para o Leste Europeu… Dólares na mala de Vera… Tudo anotadinho…

E essas denúncias de CARTÃO SEM LIMITES, hein?! Escutem: a membresia ainda ficará sabendo onde já foi parar a dinheirama das ofertas voluntárias do mês de outubro… ah!…. esses pastores aprendenram rapidinho a arte da avareza e dos negócios nebulosos…

O cão não larga o osso…

Pouca vergonha! Alguns na gastança e o povo levando pancada com COOPTASIM… sinsinhô… golpes de seguros… porque ossorrevelô…. e alguns meteram a mão nos bolsos dos pobres…

Procurador Federal que atua da SUSEPE… acorda….

Verdadeiramente o poço de iniquidades precisa ser violentado…
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/02/poco-de-iniquidades/

CV.

fonte: http://cavaleiradaverdade.wordpress.com/2013/03/21/voces-sabiam-que-no-mes-de-outubro-o-mes-da-dedicacao-tem-um-bonus-pros-chegados-e-muita-dedicacao-em-tudo-esquema-montado-pela-cupula/

Vídeo mostra pastores embalando compras feitas nos Estados Unidos

O vídeo faz parte das investigações do Ministério Público sobre o esquema de desvio de recursos provenientes do recolhimento do dízimo montado por membros da igreja

Da Redação Multimídia

Um vídeo feito pelo pastor e médico Amadeu Loureiro Lopes – um dos quatro integrantes da cúpula da Igreja Maranata presos na terça-feira (12), e soltos na quarta-feira (20) – mostra dois outros pastores da congregação em um hotel em Boston, nos Estados Unidos, arrumando malas com produtos eletrônicos que seriam trazidos para o Brasil.

Veja o vídeo: 

O vídeo – a que A GAZETA teve acesso com exclusividade – faz parte das investigações que estão sendo conduzidas pela Polícia Federal sobre o esquema montado por membros da igreja que viabilizou o desvio de recursos provenientes do dízimo doado por fiéis.

A Polícia Federal apura também denúncias de que parte dos recursos desviados foram utilizados na compra de equipamentos eletrônicos no exterior, importados de forma ilegal. O material teria sido utilizado na montagem de um sistema de audiovisual para a igreja transmitir seus cultos para templos no Brasil e no exterior.

Na gravação – narrada por Amadeu –, os pastores Arlínio de Oliveira Rocha e Daniel Moreira aparecem retirando os produtos das embalagens originais e guardando-os em malas, para a viagem de volta ao Brasil. Arlínio e Daniel estão entre os 26 membros da igreja investigados no inquérito do Ministério Público Estadual.

Em um determinado momento do vídeo Amadeu chega a se referir à mala de Arlínio como “estufada” e acrescenta: “Já escondeu tudo”.

Amadeu conta, no vídeo, que os pastores estão em Boston para um seminário, e que fizeram as compras para atender a “encomendas”. Entre os produtos há máquinas fotográficas, equipamentos de informática, aparelhos de CD para carros e microfones.

Ele chega a garantir a Arlínio e Daniel que o vídeo não será visto por ninguém, que “nunca sairá da sua residência”.

Além de Amadeu, na última terça-feira foram presos Gedelti Gueiros, ex-presidente da igreja afastado pela Justiça no final de 2012; Elson Pedro dos Reis, atual presidente da igreja, nomeado interventor na instituição no final do ano passado; Carlos Itamar Coelho Pimenta, advogado acusado de organizar uma administração paralela da igreja.

Todos são acusados de ameaçar e coagir testemunhas ouvidas no inquérito que apura o desvio de recursos na Maranata. Fatos que estão sendo apurados pelos promotores de Justiça do Grupo Especial de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Tudo dentro da legalidade, diz igreja

 

Na avaliação da advogada Bárbara Valentim, que faz a defesa da Igreja Maranata, as mercadorias compradas pelos pastores – mostradas no vídeo a que A GAZETA teve acesso com exclusividade – estão dentro da cota individual de compras no exterior permitidas a todas as pessoas. “Cotas individuais de três pastores”, pontua a advogada, em entrevista concedida na semana passada.

Ela destaca que as compras mostradas são de produtos particulares, sem vinculação com as denúncias que vêm sendo apuradas pela Polícia Federal sobre a compra de equipamentos eletrônicos no exterior, importados de forma ilegal. “Não há nenhuma vinculação direta com a igreja”, assinalou Bárbara.

Afirma, ainda, que há uma preocupação com o inquérito que tramita na Polícia Federal. “É um fato grave, que a lei proíbe, mas que cabe à polícia apurar. Não podemos fazer acusações levianas. Em princípio é uma aquisição individual, dentro da legalidade, o que é permitido para qualquer pessoa”, disse.

A advogada explicou, ainda, que o vídeo foi gravado por pastores, em um momento informal, quando se preparavam para deixar o hotel. “Tanto que aparecem vestido de forma inadequada, informais”, explicou Bárbara.

O vídeo foi mostrado a dois pastores da igreja na semana passada: Sérgio Carlos de Souza e Josias Júnior que, segundo Bárbara, é o especialista nos equipamentos audiovisuais da Maranata.

 

 

Relembre o caso:

> Bens de pastores da Maranata crescem 6 vezes
> Pastor briga para retomar a liderança da igreja Maranata
> Operação apreende documentos em sedes da Igreja Maranata
> Fraude derruba toda a cúpula da Igreja Maranata
> Igreja Maranata: dízimo desviado em fraude milionária
> Pastor usou ‘visão’ para justificar desvio
> Envolvido em compras foi preso pela federal
> R$ 1,8 milhão doados à igreja
> Igreja contratou sobrinho de presidente
> Maranata: “uma igreja que surgiu da luta pelo poder”
> Maranata pagou R$ 941 mil em materiais nunca entregues
> Maranata: líder da igreja é investigado
> Crimes federais investigados

fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1417835-video-mostra-pastores-embalando-compras-feitas-nos-estados-unidos.html

Justiça manda soltar pastores da Maranata

Almir Neto
aneto@redegazeta.com.br

Uma decisão judicial colocou em liberdade, no final da noite de ontem, os quatro pastores da Igreja Cristã Maranata presos no último dia 12, acusados de coagir testemunhas durante investigações sobre desvio do dízimo na instituição.

O Tribunal de Justiça do Estado (TJES) confirmou a decisão – assinada pelo juiz Marcelo Loureiro, da Central de Inquéritos da Comarca de Vitória – e disse que ela deveria ter cumprimento imediato.

De acordo com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), o documento de liberação poderia ser cumprido a qualquer momento, bastando sua apresentação pelo advogado dos acusados à direção do complexo prisional.

Foto: Carlos Alberto Silva

Carlos Alberto Silva

Pastores da Maranata são alvo de investigação do Ministério Público

Prisões

No entanto, até as 22h30 desta quarta, todos os que estavam em unidades prisionais continuavam detidos. Carlos Itamar permanecia no Quartel do Comando-Geral da Polícia Militar, em Maruípe, Vitória; e Elson dos Reis e Amadeu Lopes, no Centro de Detenção Provisória Viana II (CDPV). Já Gedelti Gueiros havia obtido, no dia 12, o benefício de prisão domiciliar por ter mais de 80 anos de idade.

A assessoria de imprensa da Igreja Cristã Maranata afirmou que não comentaria o assunto. Os pastores foram presos durante operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPES), e pela Polícia Federal.

A assessoria de imprensa da Igreja Cristã Maranata afirmou que não comentaria o assunto. Os pastores foram presos durante operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPES), e pela Polícia Federal.

Fundação tem 30 dias para defesa

O Tribunal de Contas do Estado determinou que a Fundação Manoel dos Passos Barros, da Igreja Maranata, tem 30 dias para esclarecer as irregularidades apontadas pela auditoria feita no repasse de verba pública para a instituição, que pode ter que devolver o montante de R$ 762 mil.

Entenda o caso

Desvio de dízimo

Em fevereiro de 2012, o Ministério Público Estadual abriu uma investigação criminal a partir de informações de que o dízimo doado por fiéis da Maranata era desviado por pastores, diáconos e fornecedores da igreja. O prejuízo estimado era de R$ 21 milhões, mas a Maranata recorreu à Justiça, pedindo o ressarcimento de R$ 2,1 milhões

Descaminho

A Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) também investigam denúncias de que parte do dinheiro desviado teria sido usada para importar, de forma ilegal, equipamentos. O material comporia um sistema de audiovisual usado para transmissão de cultos

Acusados

O então vice-presidente da igreja, Antônio Angelo Pereira dos Santos, e o diácono e contador Leonardo Alvarenga foram apontados, pela Maranata, como os responsáveis pela corrupção. Eles foram afastados e processados

Mais envolvidos

Investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) revelaram que outros pastores, incluindo o líder da igreja, Gedelti Gueiros, estariam envolvidos. Seus sigilos bancário e fiscal foram quebrados

Operações

No fim de 2012, Gaeco e a PF realizaram a operação “Entre Irmãos”, com busca, apreensão e sequestro de bens da igreja e de pastores

Prisões

No último dia 12, quatro pastores da Maranata – incluindo presidente Elson Pedro dos Reis, e Gedelti Gueiros – foram presos acusados de coagir testemunhas, promotores e uma juíza para garantir que as vítimas mudassem depoimentos prestados sobre as fraudes

Saiba mais

fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1422903-justica-manda-soltar-pastores-da-maranata.html

Pastores presos da Igreja Maranata usavam Bíblia para coagir

e o resto dos Pastores da Igreja Maranata continua usando a Bíblia para coagir

ATENÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO:

PM da maranata com apelido de maramáfia

PM da maranata com apelido de maramáfia

A Área de Santa Inês (Vila Velha/ES), que compreende os Pólos de Santa Mônica, Santos Dumont e Araçás, está recheada de PM’s se apresentam de farda e arma na cintura nos eventos das unidades locais e dos maanains.

Batismos, ceias, reuniões de pastores e obreiros, grandes convocações, seminários (inclusive nos seminários de crianças que estão acontecendo agora em março) são alvo da “proteção” desses servidores públicos que fazem uso de suas atribuições para satisfazer interesses privados e para evitar que pessoas “indesejadas” compareçam aos eventos.

Ora, Jesus não veio para os doentes?

Por que policiais ficam nos portões das igrejas ICM para impedir a entrada dos mendigos, dos moradores de rua e dos viciados?

Será porque o desejo do fundador da ICM sempre foi criar uma casta de evangélicos soberbos, uma elite espiritual?

Ele só esqueceu o seguinte: a soberba precede a queda!

O Tsunami só está começando!!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/03/o-preco-da-seguranca/#comment-51837

Graça e Paz amadoss!!

os mortos (assassinatos?) não falam mais

os mortos (assassinatos?) não falam mais

Tem muita gente que fez muita coisa errada com dinheiro de dizimos na ICM que agora vive “escondido” e com despesas pagas, para que fiquem de “bico” calados!

Em Curitiba residiu por poucos meses o unico filho de um dos pastores da cúpula. Ele contou-me de próprios lábios as “falcatruas” do PES. E, para se manter calado, o próprio PES pagava o aluguel dele com todas as despesas inclusas, colégio do filho, combustível do carro e uma quantia mensal para mercado, roupas, calçados…

Foi nessa época que nossos olhos se abriram….
Foram dias de angústia e muito chorooo!!

Ele até comentou que vidas ceifadas tiveram seus corpos jogados próximo ao porto de Vitória onde os peixes comem tudo…….

Quase surtamossss, entramos em desespero total e aí iniciamos nossa avaliação no que ouvíamos, e entendemos o quanto éramos manipulados… tem muita coisa para sair de debaixo do tapete…..

Graça e PAZ
.
.
Clicélia,

Cartão sem lites?

Gastança para os ricos à custa da miséria dos pobres?

Minha irmã,
a respeito da denúncia em
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/03/prisao-de-pastores-da-maranta/comment-page-3/#comment-51723
aguardamos resposta.

O clamor é notório e público
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/o-clamor-publico/

O poço de iniquidades começou a ser destrancado… e o poço não tem fundo.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/02/poco-de-iniquidades/

CV.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/03/o-preco-da-seguranca/#comment-51841

 

 

Comentário:

O poço de iniquidades começou a ser destrancado… e o poço não tem fundo MESMO!

De São Paulo os irmãos estão pedindo em cooperação com o Ministério Público de São Paulo – tudo que está sendo “revelado” é somente a ponta do iceberg.

Do sul do país irmãos nos chamam para entrar em contato com o Ministério Público – porque gente “morreu” que tinha “conhecimentos” do esquema de contrabando.

O grito mais alto vem de Minas Gerais de Governador Valadares/Vale do Aço – que é controlada pelo Daniel Morreira. Policiais se “glorificando” que já mataram em nome da obra e a comando dos donos da obra!

Quero deixar o recado a estes irmãos:

Está na hora – dirigam-se ao Ministério Público e denunciem. Peçam proteção ou façam a denuncia anônima! Falem nomes, datas e endereços se conhecerem. Ou falem aqui!

O Ministério Público do Espírito Santo está trabalhando com forças que vieram de fora do estado! A infiltração dos membros “escolhidos” à mão pelo gedelpapa estavam usando os cargos para ABAFAR. Da forma que abafaram a denuncia do Hospital Gloria.

Provas foram entregas no ministério Público em 2002 que um familiar dos donos da obra estava transferindo pacientes dos hospitais publicos convencendo eles que nos hospitais do SUS corriam perigo de infeções e morte. Enviava os pacientes já com “recibo” em mãos para o hospital da maranata no bairro Glória – aonde estão esses recibos? Eles sumiram do antigo Ministério Público!

Nesse mesmo hospital também teve um caso de pedofilia de um médico da maranata que foi abafado. O silêncio dos policiais e familia da vítima comprado com o dízimo. Em 2002.

Em Vila Velha/St. Dumond o “pastor” coordenador junior adora atirar em serviço em “criminosos”. Ele também adora fazer viagens para Italia pagas com o dízimo e com malas “cheias” para entregar ao coordenador na Italia “Pastor” Gean – que está “podre” de rico com apartamentos de frente para o mar em Vila Velha!

Esse coordenador da area de St. Dumond, que também foi segurança do ex-governador do Espírito Santo com certeza sabe qual é a relação entre maranata e a morte do Policial Joelson Caetano que morreu com um carro sem freios vindo de uma reunião com a cupula da maranata – um carro que tinha poucas semanas que saiu da concessionária! Nessa reunião lhe foi “pedido” ou dado a ordem para um serviço sujo que ele não aceitou! Negou a ordem do PES e morreu!

A cada dia se torna mais necessário investigar certas mortes como as do Policial Joelson, do Julio César no Paraná e do Pastor Firme que morreu em um exame rotina em um hospital controlado pela cupula da maranata.

Paz!
Você sabia que o mannaim-es, onde dizem ser o acampamento de anjos, existem armas de fogo, algo como um arsenal?
Pena que quando a PF e o MP foram lá, os amigos da cúpula avisaram e limparam o terreno todo. Mas pena ainda que as pessoas que la estiveram e viram e sabem não tem coragem de denunciar, nem muito menos de testemunhar por medo. A justiça de Deus tarda mas não falha.

armas no maanaim

 

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/triste-fim-de-jornada-de-quarenta-anos/comment-page-5/#comment-49664

comentário:

Perguntas e mais perguntas a serem respondidas:

Porquê tanto policial protegendo o maanaim de Domingos Martins?

Protegendo as armas?

Porquê um arsenal de armas em um maanaim?

Para uso pessoal do alto clero da maranata?

Ou será que é fruto de contrabando financiado com o dízimo?

PMs ganhavam R$ 50 para fazer segurança da Maranata

Valor era pago por dia, e serviço era feito nos Maanains, locais de retiro espiritual, com policiais de farda e arma

Vilmara Fernandes
vfernandes@redegazeta.com.br
Vinícius Valfré
vpereira@redegazeta.com.br

Policiais militares chegavam a ganhar R$ 50 por dia para fazer a segurança nos Maanains – locais de retiro espiritual – da Igreja Cristã Maranata. Lá alguns deles trabalhavam, em seus dias de folga, fardados e com arma que pertence à Polícia Militar. Essa é uma das muitas revelações das testemunhas que prestaram depoimentos ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que investiga desvios de recursos do dízimo doado pelos fiéis da igreja.

Em depoimento, uma testemunha relata que as “armas eram utilizadas em caráter pessoal”. E mais: que os policiais respeitavam nos setores da Maranata “a mesma hierarquia obedecida na Polícia Militar”. Disse, ainda, que “o Comando da PM já tinha sido informado”. O pagamento dos policiais, segundo outra testemunha, eram viabilizado com notas fiscais frias.

Foto: Vitor Jubini – GZ

 Vitor Jubini - GZ

Pastores da Igreja Maranata são alvo de investigação do Ministério Público

Cheques

Outro detalhe é que os pagamentos eram feitos, inicialmente em dinheiro. Mas, como aumentou o número de policiais trabalhando na igreja, a quitação dos valores passou a ser feita em cheques.

A presença de militares que atuavam na igreja chegou a intimidar até algumas testemunhas. Uma delas relata que emitiu notas fiscais frias a pedido dos pastores, ação que continuou mantendo porque temia a reação dos militares. “Havia muitos policiais, não sei se trabalhavam para o Presbitério. Um deles, convertido há pouco tempo, já havia praticado vários homicídios em Vila Velha”, segundo o relato em um depoimento.

Polícia Militar

O corregedor da Polícia Militar, coronel Marcos Celante, informou que policiais não podem usar farda nem as armas em trabalhos particulares. O uso da arma em dias de folga só pode ocorrer – acrescentou ele – em situações que ponham em risco a vida do policial.

Celante desconhecia o fato de que PMs atuavam, em suas folgas, fazendo a segurança de unidades da Maranata, como os Manaains. O coronel avaliou que, nesse tipo de situação, pode haver indícios de irregularidades, mas que precisam ser apurados “caso a caso”.

Pastores recebiam salário de R$ 8 mil

Nos depoimentos prestados ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), há pastores que afirmam receber até R$ 8 mil por mês. A informação contradiz os relatos de pastores e da própria Maranata, que afirmam não ser remunerada a atividade de pastor na igreja.

Um deles, em seu depoimento, diz que atuou em várias regiões no interior de um estado brasileiro e lá chegou a “receber R$ 8 mil por mês”, pagos pelo Presbitério de Vila Velha, a sede administrativa da igreja.

Fraudes

Os depoimentos das testemunhas reforçam que as supostas fraudes praticadas no caixa da igreja eram feitas por intermédio de notas fiscais frias, e que as ações tinham o propósito “de ajudar irmãos no exterior”.

Há ainda relatos de que alguns pastores tinham a função de viabilizar contatos no meio político. Há citações, inclusive, de que um deles “indicava candidatos a serem apoiados nas eleições”.

Outras informações dão conta de que alguns pastores chegaram a receber R$ 30 mil por mês por serviços prestados à Igreja, como assessoria jurídica. Um desses pastores teria, inclusive, articulado as irregularidades, postas em prática com notas fiscais frias.

Outro ponto frisado por várias testemunhas é que todas as decisões precisavam do aval do líder da igreja, afastado pela Justiça no final do ano passado.

Há relatos de pessoas que, ao discordarem das irregularidades que supostamente foram praticadas na igreja, acabaram sendo perseguidas ou demitidas. “Nas reuniões falavam mal dos que foram excluídos da igreja por deficiência espiritual”, relata uma testemunha.

Igreja diz que parou de contratar PMs

A Igreja Cristã Maranata, por intermédio de sua assessoria de imprensa, informou que a contratação de policiais militares para atuar na segurança dos Maanains foi feita por um ex-integrante da igreja, o pastor Mário Moraes.

Garante ainda que a contratação do serviço não está sendo mais utilizado pela igreja, assinalando que “foi extinto logo após identificadas as irregularidades por ele cometidas”, se referindo ao pastor Moraes.

Hoje, a segurança dos Maanains é feita por uma empresa privada. Por isto não seria mais necessária a contratação de policiais militares que faziam, em sua folga, a segurança destes locais.

Remuneração

A Maranata informou ainda que pastores da igreja não recebem remunerações. Porém, algumas pessoas, além de pastores, também prestam serviços ao Presbitério de Vila Velha, a sede administrativa da igreja. Citam como exemplo os advogados, que recebem pelos serviços prestados, não pelo pastoreio.

O pastor Mário Moraes informou, ontem, que a contratação dos policiais militares foi feita há muitos anos por ordem direta do ex-presidente da igreja, Gedelti Gueiros, afastado pela Justiça no final do ano passado. “Havia policiais, inclusive, que faziam a segurança pessoal dele e de sua família”, pontuou Mário.

Moraes, que deixou a Maranata e fundou uma nova igreja, a Louvai, afirma ter sido ele o responsável pela contratação da empresa de segurança privada. “Minha assinatura está no contrato feito com a empresa. Desafio a provarem o contrário”.

Prisão

Os quatro pastores da Maranata presos na última terça-feira continuam presos. O ex-presidente Gedelti Gueiros está em prisão domiciliar, em sua casa. O atual presidente, Elson Pedro dos Reis, e Amadeu Loureiro Lopes estão no Centro de Detenção Provisória de Viana II. Carlos Itamar Coelho Pimenta teve o pedido de habeas corpus negado ontem.
Matéria Maranata - Os detidos: Gedelti, Elson Carlos Itamar e Amadeu Loureiro

 

Relembre o caso

 

> Bens de pastores da Maranata crescem 6 vezes
> Pastor briga para retomar a liderança da igreja Maranata
> Operação apreende documentos em sedes da Igreja Maranata
> Fraude derruba toda a cúpula da Igreja Maranata
> Igreja Maranata: dízimo desviado em fraude milionária
> Pastor usou ‘visão’ para justificar desvio
> Envolvido em compras foi preso pela federal
> R$ 1,8 milhão doados à igreja
> Igreja contratou sobrinho de presidente
> Maranata: “uma igreja que surgiu da luta pelo poder”
> Maranata pagou R$ 941 mil em materiais nunca entregues
> Maranata: líder da igreja é investigado
> Crimes federais investigados

fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1419593-pms-ganhavam-r-50-para-fazer-seguranca-da-maranata.html

Ameaças, desobediência e ódio religioso

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1418352-pastor-sofreu-ameaca-ate-dentro-de-uti.html

alvos da maranata

alvos da maranata

Cadeia neles!
Acharam que estavam acima do bem e do mal. Quiseram ser Deus!

MP investiguem mais a morte de Pr Joelson morto naquele acidente misterioso do Pr Julio cesar morto recentemente num acidente tambem.

Ainda bem que Pastor Josias estána UTI do Hospital Meridonal em coma profundo há mais de 1 ano, pois ele puxava carro da bolivia para a cupula, era um laranjão e se acidentou tambem. Na epoca correram todos do PES para cachoeiro com medo dele abrir a boca.

Mas para sorte deles ele não fala mais, porque senão seria outro marcado para morrer!

Familia dele mora numa casa cedida pela igreja, mas até quando? moravam em frente ao mar na praia de Itaparica,mas como não tem mais serventia para eles, é carta fora do baralho, tiraram a familia do apartamento e os colocaram em uma casa da Igreja.

Hora de botar a boca no trombone!
.
.
DENUNCIEI

a atuação de Amadeu e Elson, concunhados, indo ao Hospital Evangélico com ameaças contra Fernando. Houve um terceiro, o Pereira que apareceu tarde da noite, de preto e com gestos ameaçadores.

Esses três maus pastores agindo como morcegos pedindo o sangue do doente (quem lê entenda) e quase conseguiram. Estive no Hospital Evangélico e pessoalmente aconselhei Fernando a PROIBIR VISITAS DE PASTORES DA MARANATA, especialmente esses de braçadeiras e gravatas vermelhas…

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1418352-pastor-sofreu-ameaca-ate-dentro-de-uti.html

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/11/ja-esta-posto-o-machado-a-raiz-das-arvores/comment-page-3/#comment-51044

Existem crimes de sangue ainda não investigados convenientemente. Já denunciei. Outros estão MARCADOS PARA MORRERhttp://cavaleiroveloz.com.br/index.php/marcados-para-morrer/

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês mesmos nos dão o material para as DENÚNCIAS.

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês sabem o que aconteceu na “evangelização” e quem deu a ordem: APAGA! e a segurança armada obedeceu. Esta “envangelização” foi marcada com sangue…

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês mesmos criaram as inúmeras fábricas de NOTAS FRIAS para fomentarem a roubalheira.

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês mesmos não querem saber dos milhões de dólares desviados para o Leste Europeu, a ponto do Banco Central Americano observar as transações de Ben Kennedy (o amigo pessoal de Gedelti).

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês querem a morte de alguns que tiveram a coragem de DENUNCIAR os crimes da BANDA PODRE que enriqueceu alguns de vocês…

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/03/prisao-de-pastores-da-maranta/comment-page-3/#comment-51684

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês que fingem não conhecer os fatos e mentem para a membresia nas “unidades locais”a fim de protegerem interesses pessoais e a cotinuidade dos esquemas denotas frias e outros crimes, vocês estão debaixo de maldição por CUMPLICIDADE COM OS ERROS DA ELITE DESTA IGREJA.

Vocês, maus pastores da Maranata,
Vocês que estimulam alguns formatados e meias-solas a criarem fakes (até com meu nome) para me ameaçarem de morte, forçando para calar as DENÚNCIAS, saibam que NÃO NOS CALAREMOS.

CV.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/03/o-fio-de-escarlate-nao-aguentou/#comment-51704