Posts com Tag ‘escândalo maranata’

MPC recomenda Fundação ligada à Maranata a devolver R$762 mil

POR RODOLPHO PAIXÃO/ RPAIXAO@LEIASE.COM.BR

O Ministério Público de Contas emitiu parecer em que recomenda à Fundação Manoel Passos Barros, ao ex-secretário estadual de Saúde, Anselmo Tozi, bem como a outros seis envolvidos nos casos de irregularidades envolvendo a entidade, a devolução de aproximadamente R$ 762 mil aos cofres públicos.

A Fundação foi acusada por uso irregular de emendas parlamentares destinadas inicialmente à aquisição de equipamentos de saúde, mas que tiveram aplicações voltadas a compras consideradas irregulares pelo Ministério Público, como a de projetores, notebooks, cadeiras para auditório e equipamentos de informática. Além disso, a Fundação teria adquirido uma ambulância no valor de R$90 mil, subutilizada pela instituição e cedida ao poder público posteriormente.

A irregularidade no uso dos recursos repassados pelo Estado foi constatada a partir de auditoria realizada após representação de 2012, do Ministério Público. Com a emissão do parecer, o processo segue agora para elaboração do voto do relator e, em seguida, para apreciação do Plenário do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES).

Ao todo, o parecer constata que as irregularidades ocorreram em desvio na aplicação de recursos repassados pelo Estado através de ausência de cotação de preços para a aquisição de medicamento; ausência de análise e aprovação do plano de trabalho e de demonstração da viabilidade econômica do convênio; além de ausência de parecer técnico nas prestações de contas dos convênios.

O parecer emitido pela Procuradoria de Contas sugere ainda a responsabilidade da Fundação Passos Barros, conveniada com o Público de 2004 a 2008, pelo mau uso de R$ 578.317,63, que deverão ser ressarcidos juntamente ao ex-secretário Anselmo Tozi. Em complemento, a sub-secretária estadual da Saúde Maria de Lourdes Soares deverá ressarcir o erário em R$183.549,82. Julgando ainda como irregulares as contas relacionadas aos convênios entre Secretaria e Fundação.

O MPC também pede que a Fundação seja declarada inabilitada para receber transferências voluntárias de órgãos e entidades sujeitas à jurisdição do Tribunal de Contas e fique proibida de contratar com o Poder Público, estadual e municipal, pelo prazo de cinco anos.

- See more at: http://leiase.com.br/mpc-recomenda-fundacao-ligada-a-maranata-a-devolver-r762-mil/#sthash.BCOALFdQ.dpuf

fonte: http://leiase.com.br/mpc-recomenda-fundacao-ligada-a-maranata-a-devolver-r762-mil/

Essa quadrilha “homens de deus” é muito podre!

Por anos enganar milhares de SERVOS de DEUS

Mas DEUS está agindo e abrindo os olhos de seus SERVOS VERDADEIROS!

A quadrilha por décadas abusou com

“o sinhô revelou”

“o sinhô orientou”

e circular besta de mafiosos”

A hora da VERDADE chegou a quadrilha do dízimo que se enriqueceu com dízimo e trabalho de escravo dos SERVOS do SENHOR está sendo enquadrada pela justiça como:

Quadrilha ou bando (art. 288 do CPB)

Estelionato (art. 171 do CPB)

Apropriação indébita (art. 168 do CPB)

Duplicada simulada (art. 172 do CPB)

Segue o inicio da denuncia do Ministério Público do Estado do Espírito Santo contra a máfia da seita maranata:

MPES-0010001

MPES-0020001

MPES-0030001

MPES-0040001

 

DEPOIMENTO IMPORTANTE PARA QUE ENTENDAM A REALIDADE DA ICM

Revista Fui!.page09

Como fui membro (saí por causas pessoais e não por causa das denúncias de desvio de dízimos) dessa importantíssima instituição religiosa durante 20 anos e amo os irmãos que lá ficaram, eu vou me pronunciar somente essa vez sobre a Igreja Cristã Maranata aqui no Face para deixar um recado sério e creio que da parte de Deus para os amados. Não quero assustar ninguém nem é meu objetivo. Os irmãos sabem que sou homem da Lei e convivo com a Justiça do Estado. Pois bem, eu posso afirmar hoje que os Pastores Ex-dirigentes da Igreja Maranata estão em uma situação delicadíssima perante a justiça. E não é disse e me disse não.

Tem muita, mas muita prova no processo cívil e penal o suficiente para condenar a muitos, senão todos os processados. Acho bom os irmãos deixarem de lado essa idéia de “Guerra Religiosa contra a Obra” e começarem a repensar sobre a administração financeira e espiritual da Igreja Maranata pós intervenção judicial, afinal o Sr. Antônio Fernando é interventor temporário e suas aberrações já foram corrigidas pelo mesmo Juiz que decretou a prisão dos pastores, e talvez ele não saia tão cedo de frente da Igreja como interventor, pois o antigo interventor pastor perdeu a oportunidade de resolver os problemas quando manteve contato pessoal com o Presidente afastado, o que era proibido, e a justiça descobriu. Mas se o Antônio Fernando sair poderá vir outro que não pertença aos quadros da Igreja.

Existem muitas outras coisas escondidas que não posso nem mencionar aqui que revelam sim uma podridão dentro da Gestão passada da Igreja(tanto na parte espiritual quanto humana), e outras que vocês verão com seus próprios olhos quando o processo se tornar público, e eu sofro muito com as coisas que sei e que estão presas na minha mente. Já passou da hora de vocês abrirem o olhos e saberem separar Servo Fiel de Servo que se diz Fiel. PODE SER QUEM FOR, tá respondendo a processo? AFASTA temporariamente. Foi condenado?NÃO SEJA MAIS NADA NA IGREJA, pelo menos até cumprir sua pena. A Igreja não tem dono. A Igreja não pertence a família nenhuma, ela é do Senhor Jesus. Quem cometeu crime pague pelo que fez e deixe os irmãos fiéis em Paz. Quem criou o Caos na Igreja foram os homens de dentro dela e não a Justiça terrena que é sim constituída por Deus.”Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas”. Romanos 13:1(Bíblia Nova Versão Internacional).

Tomem coragem de questionar o que está errado e não sejam omissos diante de Deus e dos homens. Não vi nenhum profeta de Israel ser bem recebido quando trouxe palavras da parte de Deus contra o próprio Israel, e não faltaram profetas com dons mostrando o que de errado estava acontecendo dentro da Maranata. Agora é hora de orar e de vigiar, que também significa agir e lutar em favos da Obra de Deus de dentro para fora, mudando seus conceitos internos do que é Deus e do que são homens(O primeiro é Perfeito, os segundos são CORRUPTÍVEIS).

No demais amados Irmãos deixo-vos a seguinte palavra para vossa firmeza na Fé:

“Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo,
Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas.
Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,
Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas”. Fil 3. 18-21

A Paz do Senho Jesus Cristo.

Palavras de: Djalma Neves Cavatti – Capitão Cavatt

https://www.facebook.com/groups/maranatarevelada/permalink/514312235308291/

#Maranata#ICMidolatria#ForaGG#SeitaMaranata#Desviodedizimosnaicm,#EscândaloMaranata#EscândaloICM#HeresiasICM #babilobra

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=558357857560084&set=a.464938910235313.115008.464934880235716&type=1

Esses pastores que ficam gritando do trio elétrico para não aceitarem o interventor somente o fazem porque esse interventor está fazendo o certo – cortando a mamada deles no dízimo.

Como é o caso de um desses pastores que mora na Rua Castelo Branco no. 885 AP 1302.
Conforme conta de energia da Escelsa deveria ter uma igreja nesse lugar, já que a ICM que paga a conta…

Estão vendo o templo aqui?

Pela conta de energia da Escelsa deveria ter uma igreja nesse endereço:

Energia paga pela ICM

Energia paga pela ICM

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=557155884346948&set=a.464938910235313.115008.464934880235716&type=1&theater

Líderes da Maranata praticavam espionagem contra membros e ex-fiéis

Provas são os documentos apreendidos pelo Ministério Público Estadual, que levaram a decretação da prisão de dez pessoas

Documentos apreendidos pelo Ministério Público Estadual (MPES) revelam que até espionagem era praticada pelos líderes da Igreja Cristã Maranata. As informações obtidas de forma clandestina, explicam os promotores do Grupo Especial de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), eram utilizadas contra membros da própria igreja, fiéis que deixaram a instituição e até contra testemunhas que estavam sendo ouvidas na investigação.

Foto: Nestor Müller

 Nestor Müller

Gedelti Gueiros alegou desconhecer o motivo da prisão: “Ninguém me disse nada”

Segundo o promotor Paulo Panaro, as provas de espionagem foram apreendidas em março deste ano, nas casas e escritórios dos líderes da igreja. Além de dossiês de diversas pessoas, havia até documentos endereçados ao pastor Julio Cezar Costa – interventor da igreja –, referentes à compra de equipamentos de vigilância.

Processo

Provas como essa, além de outras, que segundo Panaro já fazem parte do processo, levaram a decretação da prisão de dez pessoas, entre elas o líder histórico da igreja, Gedelti Gueiros. Outras sete estão sujeitas a medidas cautelares, com restrições legais, como a entrega do passaporte. Outros dois vão responder ao processo em liberdade. Os detidos ontem foram levados para o Centro de Triagem de Viana.

A decisão é do juiz Ivan Costa Freitas, da 8ª Vara Criminal de Vitória. Ele aceitou a denúncia feita pelo MPES em maio deste ano. Com isto, todos os denunciados passam a condição de réus, respondendo a processo criminal pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato, apropriação indébita e duplicata simulada (emissão de notas frias). O desvio de recursos do dízimo da Maranata pode chegar a R$ 30 milhões.

Para promover o desvio dos recursos doados pelos fiéis, uma verdadeira organização criminosa foi identificada atuando na Maranata, segundo denúncia do MPES já acatada pela Justiça. Lá os réus estabeleceram um engenhoso esquema de desvio de doações, dízimos e contribuições oferecidas pelos fiéis, em benefício próprio.

Eles se valiam, segundo a denúncia, da criação de empresas e até da emissão de notas superfaturadas. Até carros de luxo teriam sido comprados pela igreja, mas usados por membros da diretoria. Sem contar imóveis que teriam sido transferidos para o nome de Gedelti Gueiros. Fato que o juiz pede para ser mais bem analisado.

Em sua decisão o juiz pontua que as provas anexadas ao processo revelam a “existência de uma sofisticada organização criminosa estruturada profissionalmente, de forma estável e permanente”.

Destaca ainda o juiz que no processo “há indícios de conduta de extrema gravidade”, ao citar as ameaças feitas a um promotor, uma juíza e a testemunhas ouvidas no processo. Fato que chegaram a resultar na prisão de pastores, em março deste ano, inclusive do próprio Gedelti.

Defesa

Pela manhã, logo após ser preso em sua casa, Gedelti alegou desconhecer o motivo de sua prisão. “Não sei por que estou sendo preso. Ninguém me disse nada”, assinalou. Na denúncia acatada pela Justiça, o MPES afirma que Gedelti, mesmo afastado da presidência, continuava “mandando e desmandando na igreja”. Descumpria até decisões da Justiça, como a proibição de se reunir no Presbitério de Vila Velha e maanains.

Esquema

A articulação entre os líderes presos era tão grande, segundo o juiz, que eles viabilizaram junto ao interventor Julio Cezar Costa, o retorno de um dos denunciados – Amadeu Lopes – para a administração da igreja.

Dentre os detidos também estava Carlos Itamar Pimenta. Ele aparece nos autos como o autor de processos contra a imprensa, que tinham o objetivo de criar obstáculos para divulgação de dados da Igreja. Ele também é denunciado por coagir testemunhas.

Para o advogado de Gedelti e Itamar, Fabrício Campos, as prisões foram ilegais. Os advogados dos demais presos não foram localizados. A prisão do pastor Arlínio de Oliveira Rocha foi substituída por prisão domiciliar por ele estar se recuperando de uma grave cirurgia, segundo aponta o juiz em sua decisão.

Os presos

 A Gazeta

Gedelti Victalino Teixeira Gueiros (preso)

É apontado como líder supremo da igreja, onde “manda e desmanda”, segundo a decisão judicial. Dono de vários imóveis, não cumpriu decisões da Justiça.

 A Gazeta

Amadeu Loureiro Lopes (preso)

Tido como mentor de artimanhas para se apropriar de recursos da igreja. Há indícios de sua participação no desvio de recursos do dízimo para o exterior

 A Gazeta

Carlos Itamar Coelho Pimenta (preso)

Participou de várias reuniões que visavam a coação de testemunhas e é apontado como braço jurídico da Igreja em “atos não condizentes com o Direito”

 A Gazeta

Antonio Angelo Pereira dos Santos (preso)

Ex-vice-presidente da Maranata, teria recebido recursos da igreja, inclusive em dólares, simulando prestação de serviços

 A Gazeta

Leonardo Meirelles de Alvarenga (preso)

Contador, apontado como recebedor de vultuosas quantias a pretexto de ajuda a irmãos no exterior, com infração a vários artigos do Código Penal.

 A Gazeta

Jarbas Duarte Filho (preso)

É uma dos pastores da Maranata apontados como recebedores de quantias em dinheiro, incluindo dólares e outras moedas, utilizadas de forma ilegal.

 A Gazeta

Wallace Rozetti (preso)

Tesoureiro do Presbitério de Vila Velha, é uma das pessoas que recebiam quantias em dinheiro, incluindo dólares e outras moedas

 A Gazeta

Antonio Carlos Peixoto (preso)

É uma dos pastores da Maranata apontados como recebedores de quantias em dinheiro, incluindo dólares e outras moedas, utilizadas de forma ilegal.

 A Gazeta

Antonio Carlos Rodrigues de Oliveira (preso)

Apontado como um recebedores de quantias em dinheiro, incluindo dólares e outras moedas, utilizadas de forma ilegal.

Edson Chagas

Arlínio de Oliveira Rocha (prisão domiciliar)

Apontado como um recebedores de quantias em dinheiro, incluindo dólares e outras moedas, utilizadas de forma ilegal.

Outros réus

Investigados
A denúncia contra eles foi aceita, mas vão responder ao processo criminal em liberdade
Mário Luiz de Moraes
Sérgio Carlos de Souza

Sob medida cautelar
Sujeitos a várias restrições, até a entrega do passaporte
José Eloy Scabelo
Ricardo Alvim M. Andrade
Daniel Amorim
Daniel Luiz Peter
Paulo Pinto
Cardoso Sobrinho
Wellington N. Silva
Urquisa Braga Neto 

Fonte: A Gazeta

fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/06/noticias/cidades/1450813-lideres-da-maranata-praticavam-espionagem-contra-membros-e-ex-fieis.html

Pastor da Maranata afirma: “Assinei papéis e fui usado”

Arlínio Rocha, ex-secretário de Presbitério, divulgou vídeo

VINÍCIUS VALFRÉ | vpereira@redegazeta.com.br
Foto: Edson Chagas

Edson Chagas

“Ele dizia que não assinava nada. Queria me colocar como grande culpado”, disse Arlínio Rocha sobre Gedelti

O pastor Arlínio de Oliveira Rocha, 75 anos, ex-secretário do Presbitério da Igreja Cristã Maranata (ICM) e um dos denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPES) nas investigações de fraudes na cúpula da entidade, confirmou que crimes eram praticados por pastores da instituição. Agora, ele avalia ter sido “inescrupulosamente usado” pelo presidente afastado e líder máximo da Maranata, pastor Gedelti Gueiros. Este, segundo Arlínio, pretendia se isentar de futuras responsabilidades criminais.

O ex-secretário do Presbitério – que é a sede do comando da igreja – assinava documentos importantes na administração. No entanto, alega que as irregularidades estavam nos papéis entregues pessoalmente por Gedelti, que, segundo ele, não lhe permitia a análise dos documentos. Arlínio Rocha é acusado de formação de quadrilha, apropriação indébita e estelionato. Além dele, outros 18 membros da Maranata foram denunciados pelo MPES em maio. Eles teriam desviado R$ 24 milhões.

Nesta semana, o ex-secretário divulgou um vídeo no site YouTube. Na gravação, aparece lendo o que chama de “carta de esclarecimento”. Em dois dias, o conteúdo foi visto por quase 8 mil pessoas.

Os documentos que o senhor assinou foram usados em crimes?
Sim, eu assinei documentos sem ter conhecimento total sobre o teor deles. Eles tiveram a finalidade de permitir certas irregularidades.

Quais?
Uma em especial foi relativa à procuração para nomear advogados para processar promotores e testemunhas a fim de que essas pessoas mudassem a forma como conduziam os assuntos no processo.

Então, por que o senhor dava as assinaturas?
Quando se tratava de documento que Gedelti determinava, não tinha como questionar, perguntar se estava tudo certo. Ele não abria espaço para questionamento, para averiguação do conteúdo. Só mandava que assinasse.

O senhor nunca desconfiou de nada?
Eu não desconfiava por causa da grande confiança que tinha nele. Assinava achando que estava tudo certo. Não desconfiava da idoneidade e da integridade dele. Fui inescrupulosamente usado.

Quando chegou a essa conclusão?
Passei a desconfiar quando surgiram as primeiras investigações das autoridades, divulgadas pela imprensa.

O senhor considera-se vítima de Gedelti?
Eu e minha família somos. Ele dizia publicamente que não assinava nada e mandava procurar quem fazia. Era como se dissesse: “Procurem Arlínio, porque era ele quem assinava”. Queria me colocar como grande culpado; e ele, como inocente.

Foi ameaçado por pastores quando estava internado num hospital?
Não. Há sete meses não recebia visita ou telefone de Gedelti nem de ninguém da cúpula, o que comprova que eles só me usavam. Foi uma falta de respeito.

Por que gravou o vídeo divulgado na internet?
Pelo fato de ser da comissão investigada, naturalmente fui jogado com os outros, dizendo que faço parte de uma quadrilha. Sou pastor há mais de 40 anos, fui coordenador do Maanaim. Os irmãos mereciam essa explicação.

O que aconteceu depois do vídeo?
Três horas depois que ele foi ao ar, um pastor membro da cúpula me ligou dizendo que sonhou com a morte da minha filha. Ele não falava comigo havia sete meses e só ligou depois do vídeo.

Como o senhor interpretou isso?
Foi uma ameaça velada de morte. Ainda mais por causa do momento que vivo, em que mostro minha cara e faço esclarecimento. Foi para eu parar de fazer isso. Foi uma ameaça, já denunciada à Polícia Federal. Depois disso, não consegui dormir.

Assista ao vídeo gravado pelo pastor Arlínio Rocha:

Outro lado

“Estratégia infantil”

Para Gustavo Varella, um dos advogados da Igreja Maranata, as declarações do pastor Arlínio Rocha são uma estratégia infantil para transferir a Gedelti Gueiros o foco da ação penal. “É inacreditável que uma pessoa que tenha participado durante tanto tempo de uma administração só agora, depois de denunciada pelo MPES como participante de uma quadrilha, venha dizer que não leu o que assinou. É muito esquisito. É estranho que alguém, a essa altura, venha dizer que assinava documento a pedido de outro”, opinou.

Sobre o sonho interpretado por Arlínio como ameaça de morte, o advogado acredita em ficção. “Quem pode garantir que esse cidadão ligou ou não? O que temos visto é muita historinha, com factoides, historinhas de ameaças, quando não tem acontecido absolutamente nada nesse sentido. Está parecendo ficção, uma novela com o enredo muito malfeito”, disse.
 

Fonte: Da Redação Multimídia

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/06/noticias/cidades/1448700-pastor-da-maranata-afirma–assinei-papeis-e-fui-usado.html

video em: http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2013/06/04/igreja-maranata-carta-de-esclarecimento-do-pastor-arlinio-de-oliveira-rocha-sobre-os-recentes-fatos-que-foram-divulgados-pela-imprensa-relativos-a-igreja-crista-maranata/

Beneficiados do palácio da rainha desfigurada

 snapshop 42.

seita maranata - destruindo famílias

seita maranata – destruindo famílias

Beneficiados do palácio da rainha desfigurada  existem aos montes: cartão sem limites, carros, gasolina, restaurante, salários e viagens ao exterior. Boa vida custeada com o trabalho suado das ovelhas. Diversos mercenários mamam nas muitas tetas da quarentona, como no caso de defensores do sistema que ganham benesses habitando em imóvel da Igreja com despesas pagas pelo PES, quer dizer: despesas pagas com dízimos dos crentes. Caso do Pr  Den, de uma próspera imobiliária. Em Campo de Goitaquases – RJ.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/05/snapshot-news/#comment-53777

*

*

Essa semana acompanhem os Blogs pois começaremos a divulgar a lista dos beneficiados por esse Sistema.

Hoje a bola da vez é Campo de Goitaquases.

fonte: http://cavaleiradaverdade.wordpress.com/2013/06/05/beneficiados-do-palacio-da-rainha-desfigurada/

 snapshop 36. Denunciei a implosão da ICM-PES e apontei o autor do desmonte. Denunciei os maus pastores como cúmplices do monarca religioso na prática de ilícitos penalmente puníveis. Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça e investigações da Polícia Federal e do Ministério Público realçaram os fatos e mais fatos anteriormente denunciados neste Blog; mas os bobos da corte palaciana não deram ouvidos e os fatos foram para a mídia e resultaram em DENÚNCIA do Ministério Público. Esta é a primeira de uma série…

Então o berro do dono do rebanho ecoava: QUEM ME DERA SE O BRASIL ACEITASSE A OBRA!

Espasmos e estertores mortais. Finalmente! O maranatismo-monárquico-pseudocarismático entrou em um beco sem saída. O poder corrompe, especialmente o poder religioso. O monarca quadragenário imita o bispo de Roma. O ódio religioso ainda é inflamado pelos dominadores de rebanhos com o mesmo princípio: espada em nome de Deus e morte aos infiéis! Se esta ICM-PES fosse igreja da Idade Média, os inquisidores palacianos teriam queimado muita gente nas fogueiras da Inquisição Satânica. Por decreto papal.

 

 

pastores soltos da maranata não se podem comunicar

pastores soltos da maranata não se podem comunicar

 

More news later…

Sei de algo que está roubando o sono até de meia-sola remendado que se droga para dormir durante a viagem de fuga para o exterior: está na hora de alguns começarem a pensar que é melhor falar a verdade do que continuar como boi de piranha do PRD – palácio da rainha desfigurada.


Relembre o caso Maranata

 

> Bens de pastores da Maranata crescem 6 vezes
> Pastor briga para retomar a liderança da igreja Maranata
> Operação apreende documentos em sedes da Igreja Maranata
> Fraude derruba toda a cúpula da Igreja Maranata
> Igreja Maranata: dízimo desviado em fraude milionária
> Pastor usou ‘visão’ para justificar desvio
> Envolvido em compras foi preso pela federal
> R$ 1,8 milhão doados à igreja
> Igreja contratou sobrinho de presidente
> Maranata: “uma igreja que surgiu da luta pelo poder”
> Maranata pagou R$ 941 mil em materiais nunca entregues
> Maranata: líder da igreja é investigado
> Crimes federais investigados

NOTA

Aos nove Promotores de Justiça integrantes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) que assinaram pedido de abertura de AÇÃO PENAL PÚBLICA, pelo brilhante, meticuloso, paciente e sério trabalho, mesmo diante de todo tráfico de influencia desses astutos dirigentes. PARABÉNS!!!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/05/snapshot-news/

A astúcia da elite maranática na arte do crime é coisa que deixou a membresia com a mão no queixo.

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/05/noticias/cidades/1442027-o-maanaim-se-transformou-num-balcao-de-negocios–diz-ex-pastor.html

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/05/noticias/cidades/1440293-pastores-da-maranata-faziam-negocios-com-a-propria-igreja.html

http://cavaleiradaverdade.wordpress.com/2013/05/15/que-vergonhae-pensar-que-dentre-os-denunciados-encontra-se-gedelti-com/

Deixei ligeiras notas a respeito do cargo de interventor em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/05/maranata-19-denunciados-por-estelionato-formacao-de-quadrilha-e-duplicata-simulada/comment-page-2/#comment-53195

Enquanto o Diabo continua balançando o rabo na boca dos falsos profetas, Gedelti Gueiros não abre mão da autodefesa, da avareza e da dissimulação; não abre mão do domínio e influência sobre aqueles que ele comanda com mão de ferro; e como um deus exige inquestionável obediência ao DON – Doutrinas, Ordens e Normas que ele elabora para ESTRITA OBEDIÊNCIA.

Lembro que nas reuniões ele se serve especialmente de profetadas, como aquelas que saem da boca de Jairo Coelho, já encanecido, mas entre eles é considerado o profeta (desde quando??). Quer dizer: cada sacerdote embriagado pelo poder religioso sectário mantém na cartola os profetas que precisa.

Lancei a minha justificada preocupação diante do malabarismo do atual interventor da Maranata que entende depender dasorientações espirituais do Presbitério (leia-se: ordens de Gedelti) no tocante à administração judicial que deve exercer nos limites do mandado judicial.

O incrível é que este interventor declara precisar de orientações espirituais para exercer o munus publico que lhe fora conferido por Ordem Judicial (e ganha para isso). Mais recentemente, ele obteve autorização judicial para receber essas orientações espeirituais. De quem, afinal? Do detentor do DIPLOMA VPC – vértice da pirâmide do crime.

Onde vamos parar com esse jogo de mentiras?

Para me fazer mais claro. A elite dessa igreja aprendeu a pensar o que Gedelti quer que eles pensem: existe diferença entre a igreja Maranata e a Obra do Senhor: igreja Maranata (administração) é Gedelti: ele a alicerçou e a comanda desde a fundação e, como tal, deve ser respeitado; mas a Obra do Senhor é dirigida pelos dons que expressa o espiritual pela boca de Gedelti que decide a doutrina revelada.

Conclusão: a administração depende do espiritual e tudo gira ao redor de Gedelti, como num samba do crioulo doido. e o interventor diz AMEM!

Pasmem! Este interventor anda ao redor de círculos e incapaz de desobedecer ao comando do chefe religioso (porque pecar contra a Maranata é cometer o pecado imperdoável). Então, podemos entender a esperta razão de somente depois da DENÚNCIA do Ministério Público haver ele sobrestado os pagamentos dos contratos… e nem sei se isso vai vigorar…

Portanto, aqui o problema: este interventor permanece debaixo da influência do monarca pseudocarismático e quadragenário, que do trono do palácio da rainha desfigurada determina a fé e exige obediência; e deste modo, basta o dono do rebanho cutucar a barriga do meia-sola de plantão e a profetada ou revelagem surge com o som do OSSORREVELÔ!!! Nesse momento o interventor se ajoelha para receber a imposição de mãos do Presbitério e a revelação.

Recordo que ninguém precisa acusar o Diabo como autor desta ambiguidade, coisa esdrúxula, despropósito introjetado no pensamento do formatado erguido à condição de estar pastor, como é o caso do interventor. Não sei dizer de outro modo: este homem está fazendo o jogo do chefe religioso.

Quem acredita nessa intervenção? Se mais não bastasse, agora a membresia começa a compreender o que significa o TÁ TUDO CERTOOOOOOOO!!!

Querem saber? Estou cansado dessas maranacutaias palacianas.

CV.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/05/snapshot-news/#comment-53581

pastores maranata com cu na mão

pastores maranata com cu na mão

snapshot 14. Observando carros particulares que abastecem no Posto BR em Vila Velha aparece o Astra MQX 1636 da ICM disponibilizado para Daniel Moreira. Entra e sai. Gasolina sem limites paga pelo PES e filhas estudando em faculdade particular… Eita vidão! Este e muitos outros da elite obedecem ao VPC – Vértice da Pirâmide do Crime e deste modo gozam benefícios especiais. Enquanto isso a massa do povo anda de busão ou a pé… e tome CIRCULAR exigindo clamor e  de oração 24 horas para livrar a barra do chefe denunciado … porque ossorrevelô. Esse Daniel ainda vai dar o que falar… Esperem.

pastores da maranata ficaram até 6 vezes mais ricos

pastores da maranata ficaram até 6 vezes mais ricos

mais news em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/05/snapshot-news/